Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/15209
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_WagnerLuisGali.pdf1,33 MBAdobe PDFView/Open
Title: Tratamento de taquicardia ventricular sustentada por meio de cardiodesfibrilador implantável em combinação com amiodarona comparado ao tratamento exclusivo com amiodarona para prevenção secundária de mortalidade na cardiopatia chagásica crônica
Other Titles: Implantable cardioverter defibrillators for treatment of sustained ventricular arrhythmias in patients with chagas' heart disease : comparison with a control group treated with amiodarone alone
Authors: Gali, Wagner Luis
Orientador(es):: Junqueira Júnior, Luiz Fernando
Assunto:: Chagas, Doença de
Taquicardia ventricular
Coração - doenças - tratamento
Issue Date: 19-Feb-2014
Citation: GALI, Wagner Luis. Tratamento de taquicardia ventricular sustentada por meio de cardiodesfibrilador implantável em combinação com amiodarona comparado ao tratamento exclusivo com amiodarona para prevenção secundária de mortalidade na cardiopatia chagásica crônica. 2013. 103 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: Introdução: As evidencias são inconclusivas a respeito da função do cardiodesfibrilador implantável (CDI) para prevenção secundária de mortalidade em pacientes com cardiopatia chagásica crônica (CCC) e taquicardia ventricular sustentada (TVS). O objetivo do estudo foi avaliar se a terapia com CDI aumentaria a sobrevida em pacientes chagásicos com TVS quando comparado com terapia exclusiva com amiodarona Métodos: Nós comparamos o prognóstico de pacientes consecutivos (pts) com CCC e taquicardia ventricular sustentada (TVS) tratados com CDI em combinação com amiodarona (grupo CDI) versus um controle histórico de pacientes com CCC e TVS que foram tratados exclusivamente com amiodarona. O desfecho primário do estudo foi mortalidade por todas as causas e o desfecho secundário foi mortalidade por causa específica e terapia apropriada do CDI. Resultados: O grupo CDI (76 pts; 48 homens; idade, 57 ± 11 anos; fração de ejeção do ventrículo esquerdo [FEVE], 39 ± 12%) e grupo controle (28 pts; 18 homens; idade, 54 ± 10 anos; FEVE, 41 ± 10%) tiveram características de base semelhantes, exceto por maior frequência de terapia com beta bloqueadores (90% versus 17%, P < 0.0001) no grupo CDI. Durante tempo médio de seguimento de 33 meses para o grupo CDI e 35 meses para o grupo controle; P = 0.22), houve 10 óbitos (4.7% ao ano) no grupo CDI e 9 óbitos (11% ao ano) no grupo controle. A terapia com CDI foi associada com diminuição do risco de morte por todas as causas de 72% (hazard ratio [HR], 0.28; 95% intervalo de confiança [IC], 0.11 a 0.72; P = 0.007). Houve 7 (25%) mortes cardíacas súbitas (MCS) no grupo controle e somente uma (1.3%) no grupo CDI, resultando em redução de risco de MCS de 95% (HR, 0.05; 95% IC, 0.01 a 0.045; P=0.006) para os pts tratados com CDI. O benefício da terapia com CDI foi relevante entre os pts com FEVE < 40% (HR, 0.23 95% IC, 0.07 a 0.72; P = 0.01) e não foi significante naqueles com FEVE ≥ 40% (HR, 0.19; 95% IC, 0.02 a 1.88; P = 0.15). Terapia apropriada do CDI ocorreu em 72% dos pacientes (26% ao ano). A frequência de terapias apropriadas do CDI foi similar entre os pacientes com FEVE < 40% e FEVE ≥ 40%. Conclusão: Comparado com terapia exclusiva com amiodarona, implante de CDI foi associado com redução significante do risco de mortalidade por todas as causas e morte súbita em pacientes chagásicos com taquicardia ventricular sustentada. Pacientes com FEVE < 40% apresentaram maior benefício na sobrevida significativo com a terapia com CDI do que os pacientes com FEVE ≥ 40%. Apesar da terapia concomitante com amiodarona, muitos pacientes tratados com CDI apresentaram terapias apropriadas independente da função sistólica do ventrículo esquerdo.
Abstract: Background: Evidence is inconclusive concerning the benefit of implantable cardioverter-defibrillators (ICDs) for secondary prevention of mortality in patients with Chagas’ heart disease (ChHD). The aim of this study was to evaluate whether ICD therapy would prolong survival in patients with ChHD presenting with sustained ventricular arrhythmias, as compared with amiodarone therapy alone. Methods: The study population consists of patients with ChHD presenting with sustained ventricular arrhythmias. We compared the outcomes of a contemporary group of chagasic patients who underwent an ICD implantation with those of an historical control group treated with amiodarone alone. The primary endpoint of the study was all-cause mortality; the secondary endpoints were cause-specific mortality and appropriate ICD therapy. Results: The ICD group (76 patients; 48 men; age, 57 ± 11 years; left ventricular ejection fraction [LVEF], 39 ± 12%) and the control group (28 patients; 18 men; age, 54 ± 10 years; LVEF, 41 ± 10%) had comparable baseline characteristics, even though ICD-treated patients were more frequently treated with ß-blockers (90% versus 17%; P < 0.0001). There were 10 deaths (4.7% per year) in the ICD group and 9 deaths (11% per year) in the control group. Therapy with an ICD resulted in a decreased risk of all-cause mortality of 72% (HR, 0.28; 95% CI, 0.11 to 0.72; P = 0.007) and a reduced risk of sudden death of 95% (HR, 0.05; 95% CI, 0.01 to 0.045; P = 0.006) compared with amiodarone-only therapy. The survival benefit of ICD was greatest in patients with LVEF < 40% (HR, 0.23 95% CI, 0.07 to 0.72; P = 0.01) and was not significant in those with LVEF ≥ 40% (HR, 0.19; 95% CI, 0.02 to 1.88; P = 0.15). Appropriate ICD therapy occurred in 72% of the patients (26% per year). Rates of appropriate ICD therapies were similar across patients with LVEF < 40% and LVEF ≥ 40%. Conclusions: Compared with amiodarone-only therapy, ICD implantation was associated with a significant reduced risk of all-cause mortality and sudden death in chagasic patients with sustained ventricular arrhythmias. Patients with LVEF < 40% derived significantly more survival benefit from ICD therapy than patients with LVEF ≥ 40%. Despite concomitant amiodarone therapy, most ICD-treated patients received appropriate ICD therapies regardless of the LV systolic function.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Ciências Médicas (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/15209/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.