Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/14852
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_JoanadeBarrosAmaral.pdf1,43 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Atravessando o Atlântico : o programa estudante convênio de graduação e a cooperação educacional brasileira
Autor(es): Amaral, Joana de Barros
Orientador(es): Pantoja, Selma Alves
Assunto: Educação - Brasil - África - cooperação internacional
Cooperação universitária
Intercâmbio educacional
Data de publicação: 16-Dez-2013
Data de defesa: 29-Ago-2013
Referência: AMARAL, Joana de Barros. Atravessando o Atlântico: o programa estudante convênio de graduação e a cooperação educacional brasileira. 2013. 132 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: Este trabalho buscou analisar a cooperação educacional brasileira a partir da experiência do Programa Estudante Convênio de Graduação, o PEC-G. O objetivo foi compreender de que maneira este Programa brasileiro, desenvolvido há cinquenta anos, dialoga com o novo contexto da cooperação internacional, na qual vem se fortalecendo as relações Sul-Sul. De que maneira o PEC-G representa as intenções brasileiras na Cooperação Sul-Sul? Para buscar respostas a esta pergunta central de pesquisa, foi necessário analisar a concepção de cooperação do PEC-G, a partir da investigação sobre sua estrutura de gestão, relacionando com o histórico de implementação, processo de seleção, resultados do Programa e a situação dos estudantes africanos no Brasil. O Programa é desenvolvido com mais de 50 países, a maioria do continente africano, e o recorte foi feito em torno a este continente. Dessa forma, foi utilizado como referencial teórico as Teorias Pós Coloniais, buscando compreender de que maneira a cooperação educacional interage com sociedades marcadas pelo período colonial. O Brasil e os países africanos possuem uma longa relação histórica. Para além da diáspora africana e o processo de formação da sociedade brasileira pela miscigenação de diferentes povos, nas últimas décadas vem se ampliando as ações de cooperação internacional, em especial entre o Brasil e os Países Africanos de Língua Portuguesa. Esta ampliação significa um novo olhar do Brasil para a África e uma nova possibilidade de estabelecer relações de cooperação duradouras e eficazes. O PEC-G se relaciona com uma concepção de cooperação da década de 60. Necessita reformular-se para poder representar as intenções de uma cooperação pautada na solidariedade, mas principalmente no diálogo entre os atores, nas necessidades e contextos culturais dos parceiros, visando ampliar sua contribuição ao desenvolvimento dos países envolvidos, a partir de uma maior participação dos profissionais e lideranças africanas em seu processo de implantação. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study aimed to analyze the educational cooperation from the Brazilian Undergraduate Program Student Program, PEC-G. The goal was to understand how this Brazilian program, developed since the 1960’s, dialogues with the new context of international cooperation, which has been strengthening South-South relations. How does PEC-G represents the intentions in Brazilian South-South Cooperation? To find answers to this central research question, it was necessary to analyze the concept of cooperation PEC-G, from the investigation into its management structure, relating to the history of implementation, selection process, results of the Program and the situation of African students in Brazil. The program is developed with more than 50 countries, mostly in Africa, and the analisis was made around this continent. Thus, it was used as a theoretical Post Colonial Theories, seeking to understand how cooperation interacts with educational societies marked by colonial period. Brazil and African countries have a long historical relationship. Apart from the African Diaspora, in recent decades has expanded the actions of international cooperation, particularly between Brazil and the Portuguese-speaking African countries. This expansion means a new look from Brazil to Africa and a new opportunity to establish cooperative relationships lasting and effective. The PEC-G relates to a concept of cooperation of the 60s. Need to redesign itself to represent the intentions of cooperation guided by solidarity, but mostly in the dialogue between the actors, the needs and cultural backgrounds of partners, aiming to expand its contribution to development of the countries, from greater involvement of professional and African leadership.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional, 2013.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:PPGDSCI - Mestrado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.