Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/14614
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_TestandoTeoriaHierarquizacao.pdf202,1 kBAdobe PDFView/Open
Title: Testando a teoria de hierarquização de fontes de financiamento nas empresas brasileiras
Authors: Medeiros, Otávio Ribeiro de
Daher, Cecílio Elias
Assunto:: Estrutura de capital
Financiamento
Empresas - Brasil
Issue Date: Apr-2005
Publisher: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Citation: MEDEIROS, Otávio Ribeiro de; DAHER, Cecílio Elias. Testando a teoria de hierarquização de fontes de financiamento nas empresas brasileiras. Revista contabilidade & finanças, São Paulo, v.16, n.37, p.37-45, jan./abr. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1519-70772005000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 18 nov. 2013.
Abstract: O presente trabalho testa se a teoria conhecida como Pecking Order Theory ou Teoria de Hierarquização de Fontes de Financiamento (THFF) fornece explicação empírica para a estrutura de capital das empresas no Brasil. De acordo com essa teoria, a estrutura de capital seria resultante de um funding hierarquizado, em que os recursos gerados internamente teriam prioridade, seguidos pela emissão de dívida e, apenas em último caso, pela emissão de ações. Em sua forma forte, a THFF sustenta que emissões de ações nunca ocorreriam, enquanto, em sua forma fraca, volumes limitados de emissões são aceitáveis. A metodologia do estudo empírico envolve regressões em cross-section e testes de hipóteses para especificações oriundas da teoria em questão para as formas forte e fraca. Os resultados levam a concluir que a teoria testada, em sua forma fraca, é aplicável às empresas brasileiras, o mesmo não ocorrendo com a sua forma forte. Mostram, também, que a qualidade de ajustamento das regressões para o Brasil é signifi cativamente melhor do que aquelas relatadas para empresas norte- americanas e que as empresas brasileiras parecem estar mais próximas da forma forte da THFF do que as norte-americanas. A amostra consiste de 132 empresas de capital aberto e os dados contábeis referem-se a 2001.
Abstract: The paper tests if the theory known as Pecking Order Theory provides empirical explanations for the capital structure of Brazilian firms. According to this theory, the capital structures would result from a hierarchy of fi nancial decisions, in which internally generated resources would have first priority, followed by debt issues and, as a last resort only, by equity issues. In its strong form, the Pecking Order sustains that equity issues would never occur, whereas in its weak form, limited amounts of issues are acceptable. The methodology adopted in this empirical study involves cross-sectional regressions and the testing of hypotheses based on the underlying theory in its strong and weak forms. The results led to the conclusion that the tested theory, in its weak form, is applicable to Brazilian firms, but that the same does not happen in its strong form. The results also show that the goodness of fit of the Brazilian regressions are significantly better than those reported for American fi rms and that Brazilian firms seem to be closer to the Pecking Order’s strong form than the American ones. The sample involves 132 publicly listed firms and the accounting data refer to 2001.
Licença:: Revista contabilidade & finanças - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Permite copiar, distribuir, transmitir o trabalho e adaptá-lo. Não permite o uso para fins comerciais. Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=1519-7077&lng=pt&nrm=iso. Acesso: 13 nov. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772005000100003
Appears in Collections:CCA - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/14614/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.