Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/14513
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_MarianadeLimaeSilva.pdf2,86 MBAdobe PDFView/Open
Title: Omo Mímó, o filho do amor : um estudo sobre os filhos de Lóògùn Ede
Authors: Silva, Mariana de Lima e
Orientador(es):: Machado, Lia Zanotta
Assunto:: Antropologia da religião
Cultos afro-brasileiros
Candomblé
Experiência (Religião)
Issue Date: 5-Nov-2013
Citation: SILVA, Mariana de Lima e. Omo Mímó, o filho do amor: um estudo sobre os filhos de Lóògùn Ede. 2013. ii, 276 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: O presente estudo buscou privilegiar uma análise biográfica das experiências de membros de uma categoria particular de praticantes do candomblé, quais sejam, as filhas e filhos do òrìṣà Lóògùn Ẹdẹ. O propósito dessa investigação é o de elucidar as formas dos vínculos que elas e eles estabelecem com a divindade. A relação da pessoa com o òrìṣà não me parece ser uma experiência isolável do conjunto da vida da adepta (ou adepto), mas uma constante integração entre ambos que permite, por vezes, a confusão entre os seus limites. Para estudar essa relação, propus aos meus interlocutores que desenvolvêssemos uma apreciação retrospectiva sob a perspectiva da vida de santo e da culminação no sacerdócio – meus interlocutores são mães e pais de santo. Procurei assim encontrar subsídios para uma teorização mais adequada do relacionamento entre a pessoa e sua divindade e que fizesse justiça às diversas dimensões que o òrìṣà assume no cotidiano de seus filhos. Há aí a noção primordial , no meu entendimento, de que o òrìṣà é; ou seja, de que ele existe em si, não somente como um arquétipo ou um repertório de imagens para o povo de santo com o s quais se identifica, mas que a adepta a ele se relaciona como uma alteridade com agência e com a qual se comunica . As interpretações e acionamentos dos adeptos admitem sempre variabilidade pois são acionados pelas experiências subjetivas. Nos processos de identificação e relacionamento, os adeptos conflituam, negociam e reinterpretam. A variabilidade dos acionamentos dos adeptos em relação aos òrìṣà, depende não apenas da variabilidade das experiências subjetivas mas das características estruturais do repertório cosmológico dos òrìṣà que admite plasticidade e inconsistência. Dadas as intensas articulações entre a vida cotidiana e a vida religiosa, as negociações com os òrìṣà produzem-se também como um “cuidado de si”. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study regards a biographical analysis over the experiences of followers of Candomblé, which understand themselves as "daughters and sons" of the òrìṣà Lóògùn Ẹdẹ. The purpose of this investigation is to elucidate the ways of bonding they come to establish with the deity. The relationship between the person and the òrìṣà does not seem to be a seclusive experience, but rather a constant dialogue between both of them, occasionally overlapping their limits. In order to study this connection, I have suggested to my interviewees the development of a retrospective appreciation of their life stories through the perspective of a follower and the conceptions about òrìṣà. I have searched to find appropriated subsidies aiming a better approach for theorization about the relationship between the person and one's deity, which could do justice to the several dimensions that the òrìṣà takes in his followers' everyday lives. The preeminent notion in such context is that òrìṣà is a being, it exists in itself, not only as an archetype or a repertoire of images with whom the practioners identify themselves. For the adherents there is also the notion of establishing relationship and communication with òrìṣà as a being, as someone else. The interpretations and correlated actions of supporters admit always variability and overlapping because they are activated by subjective experiences. In the processes of identification and relationship, adherents are sometimes at odds, negotiating and reinterpreting. The variability of the drives of the adherents in relation to òrìṣà, depends not only on the variability of subjective experiences but of the structural characteristics of the repertoire of cosmological òrìṣà which can be regarded as inconsistent. Given the strict links between daily and religious lives, the bargains with the òrìṣà produce an double-bind action and signify.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:DAN - Doutorado em Antropologia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/14513/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.