Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/14489
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_AlexandreHenriqueSilva.pdf3,62 MBAdobe PDFView/Open
Title: A Influência do estilo de vida nas escolhas de transporte : uma análise de classes latentes
Other Titles: The influence of lifestyle choices in transport : a latent class analysis
Authors: Silva, Alexandre Henrique
Orientador(es):: Gonzales Taco, Pastor Willy
Assunto:: Transportes - planejamento
Transporte urbano - aspectos sociais
Transporte urbano - territorialidade humana
Issue Date: 4-Nov-2013
Citation: SILVA, Alexandre Henrique. A Influência do estilo de vida nas escolhas de transporte: uma análise de classes latentes. 2013. xv, 217 f., il. Tese (Doutorado em Transportes)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: O transporte público é frequentemente apontado como uma solução racional e viável para as cidades cada vez mais congestionadas. Em geral, políticas voltadas à promoção da mobilidade urbana focam nas formas de como se programar melhorias 110 acesso, por meio de soluções baseadas na infraestrutura, muitas vezes sem levar em consideração as preferências individuais. E visível, contudo, que o indivíduo está exposto a outras possibilidades de escolha, diferentes do transporte público. Assim, para se compreender o processo de escolha modal, é necessário considerar as variáveis observáveis e explicativas ligadas às preferências individuais. Apesar de escassa, observa-se 11a literatura da área um esforço no sentido de se identificar elementos interferentes nas escolhas e que têm valor significativo quando do seu processamento mediante um grupo de possíveis alternativas, tais como: a) o estilo de vida. em que se congregam preferências quanto à escolha: e b) características sociais do indivíduo. como a escolaridade, a etnia, o estado civil, e a idade. O objetivo do presente estudo foi identificar e entender de que fornia diferentes estilos de vida da população brasileira influenciam a escolha modal. C01110 o estilo de vida é um elemento ligado ao processo de escolha do indivíduo, e que não pode ser diretamente mensurado, foi utilizada nesse estudo a análise de classes latentes (LCA). considerando as suas preferências e características sociais para sua medição. Para tanto, foi utilizada a base de dados do Sistema de Indicadores de Percepção Social de Mobilidade Urbana do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (N= 2.786). As classes latentes apresentaram relações de probabilidade de escolha predominante por um modo de transporte, sugerindo que o estilo de vida da população influencia na decisão de escolha modal. Mediante uma análise com o algoritmo CHAID-híbrido. obteve-se grupos distintos, agrupados segundo as probabilidades de escolha pelos modos de transporte e características socioeconômicas relevantes. A idade se revelou como principal determinante, denotando a influência do estágio 110 ciclo de vida nas escolhas. Quanto á renda, foi possível se observar que. em segmentos em que a renda era igual ou abaixo de dois salários mínimos, existe um grupo de indivíduos com predominância de preferências por modos motorizados individuais. No outro extremo, no segmento em que a renda é superior a dez salários mínimos se observam grupos em que predominam probabilidades de escolha para o transporte coletivo. A partir da pesquisa realizada foi possível se constatar a influência do estilo de vida nas escolhas que o indivíduo faz para realização de suas viagens, em específico no que diz respeito ao modo de transporte. Avalia-se que os resultados são uma contribuição importante à medida que se poderá avaliar o comportamento de escolha dos indivíduos para implementação de melhorias na mobilidade das cidades. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Public transport is often presented as a rational and feasible solution for cities increasingly congested. In general, policies aimed to promote urban mobility, focus on ways of how to program improvements in access through infrastructure-based solutions, often without regard to individual preferences. It is believed that the Transportation Planning foster public actions aimed to improve mobility taking into consideration the needs of the individual, which may lead to large investments in new transport infrastructure. However, the understanding of individual's behavior is a major development challenge studies that support demand planning. The individual is exposed to a diversity of choices, which complicates the task of making predictions. Thus, to understand the process of choice of transport, it is necessary to consider the observable variables and explanatory linked to individual preferences. In general the demand studies make use of variables related to socioeconomic characteristics, trip characteristics and features of the transport system. Although sparse and superficial, it is observed in the literature an effort to identify interfering elements and the choices that have significant value when its processing by a group of possible alternatives, such as: a) the lifestyle, they congregate preferences regarding the choice and b) the individual's social characteristics, such as education, ethnicity, marital status, and age. The aim of this study was to identify and understand how different lifestyles of the population influence the choice of transport. As the lifestyle is an element linked to the process of choice of the individual, and that cannot be directly measured, it was used in this study the latent class analysis (LCA). considering their preferences and social features for its measurement. For this, we used the database of the Indicator System of Social Perception of Urban Mobility by the Institute of Applied Economic Research (N = 2.786). The latent class had relationships of probability of predominant choice, for this study, as a way of transportation, suggesting that the lifestyle of the population influences the decision of transport. Through an analysis with the CHAID- hybrid algorithm, we obtained the classification of distinct groups, grouped according to the probabilities of choice among the modes and relevant socioeconomic characteristics. The age is revealed as the main determinant, showing the influence of the lifecycle stage in the choices. From the survey it was possible to verify the influence of lifestyle in the choices that individuals make to perform their travels, in particular as regards the mode of transport. It is estimated that the results are an important contribution as it can evaluate the behavior of individuals choose to improve mobility in the cities.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ENC - Doutorado em Transportes Urbanos (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/14489/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.