Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/14121
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_DeterminantesSociaisDoenca.pdf120,14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Determinantes sociais da doença
Outros títulos: Social determinants of illness
Autor(es): Garrafa, Volnei
Cordón Portillo, Jorge Alberto
Assunto: Indicadores de saúde - Brasil
Indicadores sociais - Brasil
Sistema Único de Saúde (Brasil)
Política de saúde - Brasil
Atenção primária à saúde
Política social - Brasil
Data de publicação: Set-2009
Editora: Centro Brasileiro de Estudos em Saúde (CEBES)
Referência: GARRAFA, Volnei; CORDÓN, Jorge. Determinantes sociais da doença. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 33, n. 83, p. 388-396, set./dez. 2009. Disponível em: <http://docvirt.com/asp/acervo_cebes.asp?Bib=SAUDEDEBATE&PASTA=V.33%2C+N.83+-+set&pesq=&x=55&y=10>. Acesso em: 11 set. 2013.
Resumo: O trabalho apresenta um estudo crítico da determinação social das doenças a partir das relações sociais configuradas no processo de produção e acumulação capitalista. Avaliando a atenção em saúde como um processo historicamente determinado, os autores constatam que, no cuidado médicoprofissional verificado no Sistema Único de Saúde brasileiro, o custo do trabalho é incorporado ao custo da mercadoria. Isso contribui para um crescente grau de alienação dos trabalhadores de saúde do sistema público, com incompreensão das reais razões de adoecimento das pessoas, principalmente aquelas mais pobres. Ao final, o estudo aponta alguns caminhos para sair da escuridão, partindo da necessidade de construção de uma prática negadora do status quo do processo sanitário brasileiro. ____________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work presents a critical review of the social determination of diseases from the social relations that are arranged in the capitalist production and accumulation process. Assessing healthcare services as a historically determined process, the authors note that, in the case of the Brazilian Unified Health System, the labor cost is incorporated to the merchandise cost. This contributes to a growing degree of alienation of public healthcare system employees, as well as to the misunderstanding of the real causes of illnesses, particularly of the poorest populations. Ultimately, this study presents some options, starting from the necessity of constructing a practice which denies the status quo in the Brazilian sanitary process.
Licença: Saúde em Debate - Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Atribuição BY NC). Fonte: http://www.saudeemdebate.org.br/sobre/index.php. Acesso em: 11 set. 2013.
Aparece nas coleções:ODT - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.