Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1411
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTACAO_2008_JoseMariaCoelhoCarvalho.pdf967,34 kBAdobe PDFView/Open
Title: Economia solidária : uma perspectiva sobre a experiência em Cabo Verde
Authors: Carvalho, José Maria Coelho de
Orientador(es):: Nascimento, Elimar Pinheiro do
Assunto:: Economia solidária
Solidariedade
Reciprocidade
Pobreza
Associação comunitária de desenvolvimento
Issue Date: Jun-2008
Citation: CARVALHO, José Maria Coelho de. Economia solidária: uma perspectiva sobre a experiência em Cabo Verde. 2008. 150 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: Trata-se de uma pesquisa que procura analisar e compreender o fenômeno da emergência, manifestação e desenvolvimento do projeto de economia solidária no contexto da realidade cabo-verdiana, a partir da observação empírica da estrutura, organização e funcionamento de seis associações de comunidades rurais da Ilha Santiago. Para a realização deste estudo, adotou-se como referencial teórico a sociologia da dádiva em articulação com a abordagem da economia solidária. Estas abordagens constituem ferramentas conceituais disponíveis mais adequadas à compreensão, nomeadamente da tensão existente entre lógicas distintas inerentes à dinâmica e complexidade do fenômeno de economia solidária e a ultrapassar o triplo reducionismo economicista-mercantil, utilitarista - positivo - e metodológico, possibilitando, assim, a apreensão das experiências e iniciativas de economia solidária em suas várias dimensões: econômica, social, política e cultural. A análise do contexto histórico, social e político da emergência e desenvolvimento do projeto de economia solidária cabo-verdiana evidencia duas formas distintas de manifestação do fenômeno: o cooperativismo e o associativismo, em duas etapas decisivas da sua existência: o período que vai da independência nacional em 1975, à abertura política em 1990, e o de 1991, ao momento atual. A pesquisa realizada nas seis associações da Ilha de Santiago demonstra designadamente as motivações que levaram as respectivas comunidades a enfrentar associativamente, os problemas de sua subsistência e os da luta para a erradicação da pobreza no meio rural; como essas associações recuperam o tecido social local, mobilizam, congregam e dinamizam as comunidades a participar e assumir o desenvolvimento comunitário assente nos princípios de solidariedade e cooperação; como elas se constituem em redes, em elos horizontais de modo a permitir o interconhecimento, o fortalecimento mútuo, a preservação da autonomia das associações enquanto projetos de organização cidadã; como construíram redes de parcerias nacionais e internacionais essenciais à sustentabilidade e perenização dos respectivos empreendimentos. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The research carried out in this thesis aims at analysing and understanding the emergence, expression and development of the social and solidary economy within the Cape-Verdean reality, particularly within the empirical observation of the structure, organisation and functioning of six associations of rural communities at the Island of Santiago. For this purpose, the sociology of donation was adopted as the theoretical framework in connection with the approach of the economy of solidarity. These two approaches set up the available adequate conceptual tools for this understanding, namely to the tension existing between two different frameworks that are inherent to the dynamics and complexity of the economy of social and solidary economy phenomenon and to the overcoming of the triple economicmercantilist reductionism, utilitarian (positive) and methodological. It allows the stock making of experiences and initiatives in all their economic, social, political and cultural dimensions. The analysis of the historical, social and political context of the social and solidarity economy rising in Cape Verde shows two different ways of expressing this phenomenon: the cooperativism and the associativism; both within two crucial stages of its existence: the period ranging from the national independence (1975) to the political opening (1990) and the period ranging from 1991 to present days. The research carried out in six associations of the Island of Santiago particularly shows (i) the motives that brought these communities to associatively face the problems of subsistence and eradication of poverty in the rural environment; (ii) how those associations regenerated the local social network; (iii) how they mobilised, linked and gave dynamism to these groups aiming at their participation and promotion of the community development on the basis of solidarity and cooperation principles; (iv) how these communities build networks by making use of horizontal linkages that allow for common knowledge deepening, mutual strengthening, preservation of associations' autonomy while projects of citizens' organisation; and (v) how they built widely national and international partnership networks that are crucial to the sustainability of entrepreneurship.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2008.
Appears in Collections:SOL - Mestrado em Sociologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1411/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.