Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1391
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_2007_FabiaCarvalho.pdf754,88 kBAdobe PDFView/Open
Title: Três ensaios em teoria e política monetária
Authors: Carvalho, Fabia Aparecida de
Orientador(es):: Bugarin, Maurício Soares
Assunto:: Heterogeneidade social
Política monetária
Inflação
Política econômica
Issue Date: 2007
Citation: CARVALHO, Fabia Aparecida de. Três ensaios em teoria e política monetária. 2007. 87 f. Tese (Doutorado em Economia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: A tese é composta por três ensaios que abordam temas de grande relevância para a condução da política monetária: formação de expectativas de inflação, credibilidade, e impacto distributivo da inflação. No primeiro artigo, testa-se a hipótese de expectativas racionais nas séries de expectativas de inflação coletadas pelos bancos centrais do Brasil, Chile e México, e encontram-se regras de formação de expectativas para cada país. Os testes de racionalidade indicam ineficiências no uso de informações econômicas disponíveis publicamente, apontando direções de aprimoramento na comunicação e nos instrumentos utilizados pelos bancos centrais no estudo. Os testes de formação de expectativas apontam para a existência de componente de aprendizagem, com implicações para a política monetária ótima. Tais testes sugerem também que a credibilidade nas metas para a inflação no Brasil foi, no período investigado, bem menor que nos demais países da amostra, apesar da origem comum de vários dos choques que supostamente causaram o desalinhamento das projeções de inflação em relação às metas. O segundo artigo trata de um modelo de interação estratégica entre banco central e setor privado, em regime de metas para a inflação definidas por um ente externo ao banco central, assumindo-se que o setor privado não conhece a priori o grau de comprometimento da autoridade monetária com o controle inflacionário. Adotando-se o critério intuitivo de seleção de equilíbrios, o modelo mostra que as metas para a inflação, mesmo que não cumpridas, servem como âncora para as decisões de quaisquer dos tipos de banqueiros centrais, e que, em economias com maior distanciamento dos tipos possíveis de banqueiros centrais, o custo recessivo de políticas monetárias austeras é maior. No terceiro artigo, investiga-se o impacto distributivo da inflação em uma economia com agentes heterogêneos. A inflação é percebida como uma externalidade, esta por sua vez absorvida em diferentes graus por indivíduos distintos. Sob a hipótese de taxas de juros reais constantes, para determinada estratificação social, o impacto da inflação sobre a distribuição de consumo é não-monotônico, intensificando o distanciamento social para níveis moderados de crescimento inflacionário, e promovendo a convergência social para níveis muito elevados de crescimento inflacionário. Choques inflacionários correntes provocam maior assimetria na distribuição de renda, concentrando-se mais no lado esquerdo do suporte. __________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This thesis is composed of three papers that deal with relevant aspects of monetary policy conduct: formation of inflation expectations, credibility, and the distributional impact of inflation. In the first paper, we test the rationality assumption in some series of inflation expectations surveyed by the Central Bank of Brazil, the Central Bank of Chile, Infosel and the Central Bank of México. For each of these countries, we indentify a possible formation rule of inflation expectations. Rationality tests suggest that forecasters in Brazil and Mexico were not fully efficient in the use of available information, and the source of inefficiency further suggests that the central banks can improve on their communication and monetary policy control instruments. The identified formation rule of inflation expectations points to a learning component, with important implications for the design of the optimal monetary policy. Such tests suggest that credibility in inflation targets was much lower in Brazil than in the other countries of the sample, despite the fact that all of them faced the same external shocks. The second paper investigates a model of strategic interaction between the central bank and the private sector in an environment where inflation targets are not set by the monetary authority, and the private sector does not know a prior how committed the central banker is to achieving the targets. We employ the intuitive criterium to refine the equilibrium that obtains, and the model shows that inflation targets have a role in anchoring central bank’s decisions, although neither of them will achieve the targets. Most importantly, the model suggests that economies with extremely distinct types of possible central bankers will require tougher monetary policies to build on credibility. The third paper investigates the distributional impact of inflation in an economy with heterogeneous agents. Inflation is perceived as an externality, which is absorved in varying degrees by distinct individuals. Under constant interest rates, for an extreme social segmentation, the impact of inflation upon consumption distribution is non-monotonic, widening the social gap for moderate levels of inflation growth, while fostering social convergence to the average for high levels of inflation growth. Current inflationary shocks increase the skewness in the leftmost support of the income distribution.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2007.
Appears in Collections:ECO - Doutorado em Economia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1391/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.