Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/13905
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_DanilodeSiqueiraFortunato.pdf2,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Importância da heterogeneidade de habitats na estruturação da diversidade α e β de morcegos Phyllostomidae no Cerrado
Autor(es): Fortunato, Danilo de Siqueira
Orientador(es): Aguiar, Ludmilla Moura de Souza
Coorientador(es): Almeida Neto, Mário
Assunto: Morcego - habitat (Ecologia)
Habitat (Ecologia)
Cerrados
Data de publicação: 9-Ago-2013
Referência: FORTUNATO, Danilo de Siqueira. Importância da heterogeneidade de habitats na estruturação da diversidade α e β de morcegos Phyllostomidae no Cerrado. 2013. ix, 52 f., il. Dissertação (Mestrado em Ecologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: A hipótese de diversidade-complexidade de habitat propõe que habitats mais complexos são mais ricos em espécies. A hipótese de diversidade-heterogeneidade propõe que habitats mais heterogêneos são mais diversos por apresentarem maior diversidade de tipos de habitats os quais espécies diferentes podem ocupar. O Cerrado é um ambiente ideal para testar as duas hipóteses, pois apresenta uma grande variação na complexidade da estrutura do habitat, com vegetações campestres a florestais, e predomínio de formações savânicas de Cerrado sensu stricto. A grande variação da estrutura das formações vegetais e a grande diversidade de fatores que determinam sua distribuição fazem com que a vegetação do Cerrado forme um mosaico de grande heterogeneidade. Recentemente, a heterogeneidade natural do Cerrado tem recebido maior atenção e muitos pesquisadores tem afirmado que a diversidade de espécies do Cerrado é resultado de sua alta diversidade beta, que estaria relacionada à heterogeneidade das fitofisionomias do bioma. Assim, compreender como a diversidade de espécies é estruturada em relação à complexidade e à heterogeneidade dos habitats do Cerrado é um passo fundamental para entender os padrões de diversidade de espécies no bioma. Para isso, analisamos como a complexidade de habitats no gradiente vegetacional de Floresta (Mata de Galeria) a Savanas abertas (Cerrado Ralo) dos pontos amostrais influencia a abundância e a diversidade α de espécies de morcegos Phyllostomidae, e como a heterogeneidade resultante do mosaico de fitofisionomia do Cerrado influencia a diversidade β ao longo do mesmo gradiente. Nossos resultados mostram que não existe uma relação da abundância e da diversidade α de espécies de morcegos com a complexidade dos habitas no gradiente estudado. A diversidade β foi relacionada à heterogeneidade resultante das diferenças na estrutura da vegetação ao longo do gradiente. Além disso, diversidade β entre fitofisionomias foi a que mais influenciou a diversidade total da comunidade de morcegos Phyllostomidae no Parque Nacional de Brasília. Encontramos uma relação entre a composição de espécies com a estrutura da vegetação nos pontos amostrais, indicando que as espécies tem algum grau de especialização a alguma parte do gradiente, e que as espécies dominantes como Artibeus lituratus e Carollia perspicillata não apresentam especialização à estrutura do habitat, como esperado. Assim concluímos que a diversidade de morcegos no Cerrado é resultante de diversidade de habitats e que as áreas abertas do bioma são igualmente importantes para a diversidade total quanto as áreas florestais. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The hypothesis of diversity-habitat complexity suggests that more complex habitats are richer in species. The diversity-heterogeneity hypothesis proposes that more heterogeneous habitats are more diverse because they present a greater diversity of habitat types in which different species can occupy. The Cerrado is an ideal environment to test the two hypotheses because it presents a wide variation in the complexity of habitat structure, with grassland vegetation to forest, and savanna formations with predominance of Cerrado sensu stricto. The wide variation in the structure of the vegetation and the great diversity of factors that determine their distribution, make that the Cerrado vegetation forms a mosaic of large heterogeneity. Recently, the heterogeneity of the natural Cerrado has received more attention and many researchers have claimed that species diversity of the Cerrado is the result of its high beta diversity, that would be related to the heterogeneity of the vegetation types of the biome. Thus, understanding how species diversity is structured in relation to the complexity and heterogeneity of habitats in the Cerrado is a key step to understand the patterns of species diversity in the biome. So, we analyzed how complexity of habitats in a gradient of forest vegetation (gallery forest) to open savannas (Cerrado Ralo) of sample points influences the abundance and α diversity of species Phyllostomidae bats, and how the heterogeneity resulting mosaic of phytophysiognomy in Cerrado influences the β diversity along the same gradient. Our results show that there is no relationship between the abundance and α diversity of bat species with the complexity of the habitats gradient studied. The β diversity was related to the heterogeneity resulting from differences in the structure of vegetation along the gradient. Furthermore, β diversity between vegetation types was the one that most influenced the total diversity of the community of Phyllostomidae bats at “Parque Nacional de Brasília”. We found a relationship between the species composition and vegetation structure in the sampling points, indicating that species has some degree of specialization to some part of the gradient, and that dominant species, as Artibeus lituratus and Carollia perspicillata, don’t have specializations to habitat structure, as expected. Thus we conclude that diversity of bats in the Cerrado is a result of diversity of habitats and that open areas of the biome are equally important to the total diversity as are forest areas.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Ecologia, 2013
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:ECL - Mestrado em Ecologia (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.