Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/13579
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_DanielaPachecodeLacerda.pdf2,17 MBAdobe PDFView/Open
Title: Risco de transmissão de herpesvírus bovino pelo sêmen no Brasil
Authors: Lacerda, Daniela Pacheco de
Orientador(es):: Gonçalves, Vitor Salvador Picão
Assunto:: Bovino - tratamento veterinário
Bovino - doenças
Vírus do herpes em animais
Issue Date: 16-Jul-2013
Citation: LACERDA, Daniela Pacheco de. Risco de transmissão de herpesvírus bovino pelo sêmen no Brasil. 2013. viii, 22 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Abstract: A transmissão do herpesvirus bovino tipo 1 (BoHV-1), agente causador da Rinotraqueíte Infecciosa Bovina/Vulvovaginite Pustular Infecciosa (IBR/IPV), de forma direta ou indireta pelo sêmen, é um risco a ser avaliado e mitigado, tendo em vista os prejuízos sanitários e econômicos provocados por esta doença no rebanho bovino nacional. Apesar do BoHV-1 ser um dos agentes infecciosos para os quais os reprodutores bovinos devem ser testados a fim de ingressarem e se manterem em centros de coleta e processamento de sêmen, segundo as recomendações da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), a legislação brasileira não estabelece requisitos em relação a este agente para coleta, processamento e comercialização de sêmen no país. Foi realizada avaliação qualitativa do risco de transmissão do agente a partir de sêmen contaminado, considerando-se diferentes biotécnicas de reprodução – inseminação artificial (IA), transferência de embriões produzidos in vivo (TE) ou in vitro (PIV) – e o atendimento à legislação nacional vigente e às recomendações da Sociedade Internacional de Transferência de Embriões (IETS). Verificou- se risco insignificante de transmissão para receptoras de embriões produzidos in vivo, sobretudo devido à segurança conferida pelos procedimentos de manipulação recomendados pela IETS. Na PIV, a probabilidade de transmissão do BoHV-1 para receptoras foi avaliada como extremamente baixa. Já na IA, a probabilidade de transmissão do BoHV-1 à fêmea inseminada é baixa ou moderada, dependendo da adoção ou não de teste laboratorial para detecção do agente nas doses de sêmen a serem comercializadas. Diante do exposto, destaca- se a importância da adequação da legislação nacional de forma a exigir a adoção de método diagnóstico rápido e sensível, como a PCR, como condicionante para a comercialização de sêmen bovino no país. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The transmission of bovine herpesvirus type 1 (BoHV-1), the causative agent of Infectious Bovine Rhinotracheitis /Infectious Pustular Vulvovaginitis (IBR / IPV), directly or indirectly by semen, is a risk that must be assessed and mitigated, due to the economic and health impact of this disease to the national cattle herd. Despite the fact that BoHV-1 is one of the infectious agents for which bulls must be tested in order to enter and remain in artificial insemination centers, according to the recommendations of the World Organization for Animal Health (OIE), the Brazilian regulation for collection, processing and distribution of semen in the country does not establish requirements for this pathogen. We undertook a qualitative assessment of risk of transmission of the agent by semen, considering different reproductive biotechnologies – artificial insemination (AI), embryo transfer (ET) or in vitro production of embryos (IVP) – and compliance with national regulations as well as with the recommendations of the International Embryo Transfer Society (IETS). The risk of transmission to recipients of embryos produced in vivo was negligible, given the security of the manipulation procedures recommended by IETS. With regard to IVP, the probability of transmission of BoHV-1 to recipients was extremely low. The likelihood of transmission of BoHV-1 to female inseminated via AI was low or moderate, depending on whether the semen is PCR tested. There is a case for the adoption of a rapid and sensitive diagnostic method, such as PCR, as a condition for the marketing of bovine semen doses in Brazil.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2013.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Saúde Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/13579/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.