Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12891
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_FolksonomiaEsquemaRepresentacao.pdf483,28 kBAdobe PDFView/Open
Title: Folksonomia : esquema de representação do conhecimento?
Other Titles: Folksonomy : knowledge representation system?
Authors: Brandt, Mariana Baptista
Medeiros, Marisa Bräscher Basílio
Assunto:: Organização do conhecimento
Organização da informação
Representação do conhecimento
Tesauros
Ontologia
Taxonomia
Issue Date: May-2010
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
Citation: BRANDT, Mariana; MEDEIROS, Marisa Bräscher Basílio. Folksonomia: esquema de representação do conhecimento? TransInformação, Campinas, v. 22, n. 2, p. 111-121, maio/ago. 2010. Disponível em: <https://www.puc-campinas.edu.br/periodicocientifico/>. Acesso em: 23 abr. 2013.
Abstract: O artigo tem como objetivo estudar a folksonomia sob a óptica da representação do conhecimento. Para isso, apoia-se em revisão bibliográfica das abordagens em organização do conhecimento propostas por Hjorland, nas quais a folksonomia encontra bases para ser analisada: abordagem baseada no usuário, cognitiva, social e da recuperação da informação. Traz uma breve discussão sobre organização do conhecimento e organização da informação, definindo como tais conceitos serão tratados no artigo. Ressalta os pontos positivos e negativos da folksonomia como esquema de representação do conhecimento, analisando também como essa estrutura pode ou não refletir conhecimento. Identifica a folksonomia como um sistema construído de forma inversa em relação aos outros sistemas, em que a coleta de termos e estruturação é feita a posteriori. Enquadra a folksonomia nos esquemas de representação, no sentido de ser vista como ferramenta semântica. Propõe novos tipos de estudos que comparem a folksonomia com os esquemas tradicionais de representação do conhecimento, como tesauros, taxonomias e ontologias. _________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRTACT
The article aims to study folksonomy in the view of knowledge representation. A bibliographic review of the approaches to knowledge organization proposed by Hjorland is conducted in order to find out how folksonomy can be matched. The approaches are: user-based, cognitive, social and information retrieval approach. The article also includes a brief discussion about knowledge organization and information organization, defining how those concepts will be addressed in the article. It highlights the positive and negative aspects of folksonomy as a knowledge representation scheme, and it also analyzes how it can reflect or fail to reflect knowledge. In addition, it identifies folksonomy as a system designed differently than other systems, in which term collections and structure is done a posteriori. It sets folksonomy in the representation schemes, in order to be considered a semantic tool. It suggests new studies to compare folksonomy to the traditional knowledge representation schemes, such as thesauri, taxonomies and ontology.
Licença:: TransInformação - Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution 3.0 Unported (CC BY 3.0)). Fonte: https://www.puc-campinas.edu.br/periodicocientifico/. Acesso em: 23 abr. 2013.
Appears in Collections:FCI - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/12891/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.