Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12700
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_TrajetoriaPoliticaAtencao.pdf113,33 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Trajetória da política de atenção básica à saúde no Distrito Federal, Brasil (1960 a 2007) : análise a partir do marco teórico do neo-institucionalismo histórico
Outros títulos: A history of primary health care policy in the Federal District, Brazil (1960-2007) : an analysis based on the theoretical framework of historical neo-institutionalism
Autor(es): Göttems, Leila Bernarda Donato
Evangelista, Maria do Socorro Nantua
Pires, Maria Raquel Gomes Maia
Silva, Aline Ferreira Melgaço da
Silva, Priscila Avelino da
Assunto: Política de saúde
Sistema Único de Saúde
Cuidados de saúde
Data de publicação: Jun-2009
Editora: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz
Referência: GÖTTEMS, Leila Bernardo Donato et al. Trajetória da política de atenção básica à saúde no Distrito Federal, Brasil (1960 a 2007):análise a partir do marco teórico do neo-institucionalismo histórico. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 6, p. 1409-1419, jun. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v25n6/23.pdf>. Acesso em: 03 abr. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009000600023.
Resumo: Este artigo analisa a trajetória da política de atenção básica à saúde no Distrito Federal, Brasil, a partir do marco teórico do neo-institucionalismo histórico, identificando as conformações e as tendências predominantes nas gestões da Secretaria de Estado da Saúde (SES-DF) no período de 1960 a 2007. O estudo sinaliza que a política de saúde do Distrito Federal apresenta características de dependência da trajetória dos planos de saúde originais na definição de prioridades e metas, bem como na implementação do sistema de saúde. Essa influência, agregada à centralização dos processos decisórios e à limitada participação política, pode contribuir para situar a atenção básica como acessória ao atendimento hospitalar, destituindo-a do seu potencial de produzir mudança no modelo assistencial. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This article analyzes the history of primary health care policy in the Federal District, Brazil, based on the theoretical framework of historical neo-institutionalism, identifying the predominant configurations and trends in the various administrations of the State Health Secretariat (SES-DF) from 1960 to 2007. The study indicates that the characteristics of the Federal District’s health policy are dependent on the history of the original health system plans for setting priorities and goals, as well as for the health system’s implementation. This influence, in addition to the centralization of decision-making processes and limited political participation, can contribute to making primary care ancillary to hospital care, thus jeopardizing its potential to produce change in the health care model.
Licença: Cadernos de Saúde Pública - Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009000600023. Acesso em: 28 mar. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009000600023
Aparece nas coleções:ENF - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.