Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12693
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_PelaReconstrucaoMitos.pdf125,43 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Pela reconstrução dos mitos da enfermagem a partir da qualidade emancipatória do cuidado
Outros títulos: Reconstructing myths of nursing through the emancipatory quality of care
Por la construcción de los mitos de la enfermería a partir de la cualidad emancipatória del cuidado
Autor(es): Pires, Maria Raquel Gomes Maia
Assunto: Enfermagem - estudo e ensino
Educação em enfermagem
Pessoal da área médica
Enfermagem - história
Data de publicação: Dez-2007
Editora: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Referência: PIRES, Maria Raquel Gomes Maia Pires. Pela reconstrução dos mitos da enfermagem a partir da qualidade emancipatória do cuidado. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 41, n.4, p. 717-723, dez. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v41n4/24.pdf>. Acesso em: 04 abr. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342007000400025.
Resumo: Esse estudo teórico se debruça sobre a influencia dos mitos e tradições históricas da enfermagem na prática profissional, presentes em muitos dos seus agentes, à luz triedro emancipatório do cuidar, expresso pelo conhecer para cuidar melhor, cuidar para confrontar, cuidar para emancipar. Remete-se ao estudo da fragilidade política do enfermeiro para desvelar aspectos conservadores e positivistas recorrentes na profissão, fruto da historicidade que a constrói. Objetiva- se refletir teoricamente sobre os discursos conservadores da enfermagem e indicar, com base na perspectiva emancipatória do cuidar, possibilidades para reconstrução do fazer histórico da categoria, ampliando as dimensões da prática social. Propõese que a enfermagem assuma os mitos e ritos como ricas contradições da realidade, desmitificando- os reflexivamente por meio da politicidade do cuidado (mediação entre ajuda e poder capaz de forjar autonomias). _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This theoretical study focuses on the influence of myths and historical traditions of Nursing in professional practice, and is based on the emancipatory trihedron of care: to know in order to better care, to care in order to confront, to care in order to emancipate. The analysis of nurses’ political fragility unveiled conservative and positivist tendencies that have been historically associated with the profession, leading to a theoretical reflection on conservative discourses about Nursing. Through the emancipatory care perspective, the study aims at pointing out possibilities for the reconstruction of historical practices of health care, adding dimension to social practices. Additionally, Nursing should take these myths and rituals as rich contradictions of reality, reflexively demystifying them through the politics of care (mediation between help and power to create autonomy). _______________________________________________________________________________________ RESUMEN
Ese estudio teórico se inclina sobre la influencia de los mitos y tradiciones históricas de la enfermería en la práctica profesional, presentes en muchos de sus agentes, a la luz triedro emancipado del cuidar, expreso por el conocer para cuidar mejor, cuidar para confrontar, cuidar para emancipar. Se remete al estudio de la fragilidad política del enfermero para desvelar aspectos conservadores y positivistas recurrentes en la profesión, fruto de la historicidad que la construye. Se objetiva reflejar teóricamente sobre los discursos conservadores de la enfermería e indicar, con base en la perspectiva emancipada del cuidar, posibilidades para la reconstrucción del hacer de la categoría, ampliando las dimensiones de la práctica social. Se propone que la enfermería asuma los mitos y ritos como ricas contradicciones de la realidad, los desmitificando reflexivamente por medio de la politicidade del cuidado (mediación entre ayuda y poder capaz de forjar autonomías).
Licença: Revista da Escola de Enfermagem da USP - Todos os conteúdos deste periódico, exceto onde indicado o contrário, está licenciada sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342007000400025&script=sci_arttext Acesso em: 03 abr. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342007000400025
Aparece nas coleções:ENF - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.