Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12664
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_ProgramaSaudeFamília.pdf59,52 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Programa Saúde da Família no Brasil : uma agenda incompleta?
Outros títulos: Family Health Program in Brazil : an incomplete agenda?
Autor(es): Sousa, Maria Fátima de
Hamann, Edgar Merchán
Assunto: Atenção primária à saúde
Programa de Saúde da Família (Brasil)
Sistema Único de Saúde (Brasil)
Direito à saúde - Brasil
Data de publicação: Set-2009
Editora: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Referência: SOUSA, Maria Fátima de; HAMANN, Edgar Merchán. Programa Saúde da Família no Brasil: uma agenda incompleta? Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, supl. 1, set./out. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232009000800002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 1 abr. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232009000800002.
Resumo: Este artigo trata de uma análise longitudinal da experiência brasileira com o Programa Saúde da Família (PSF), ao longo dos doze anos da sua implantação e implementação. Toma como ponto de partida o propósito fundamental desta estratégia, que é a reorganização da atenção básica de saúde, contextualizando à luz da experiência que é única e peculiar ao Sistema Único de Saúde (SUS). Evidencia os avanços e desafios do PSF, apontando nesse sentido as necessidades mais urgentes em termos de incorporação tecnológica, formação da força de trabalho, estabelecimento de novos mecanismos e pactos em torno do financiamento da atenção básica e encaminhamento de novas estratégias e tecnologias nos processos de monitoramento e avaliação. Finaliza apontando elementos para subsidiar um debate sobre as questões em pauta, o qual deve ser permanente e lúcido na perspectiva da construção do SUS e do direito à saúde. ________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present article is a longitudinal analysis of the Brazilian experience with the Family Health Program (PSF) throughout its 12 years of implementation. The article starts with the fundamental purpose of such strategy which is the reorganization of Basic Health Care, contextualizing in the light of this unique and peculiar experience to the Brazilian Unified Health System (SUS). It highlights the progresses and challenges of the PSF, indicating urgent needs regarding technological incorporation, formation of labor force, establishment of new mechanisms as well as agreements on basic care funds and the direction of new strategies and technologies in the process of monitoring and evaluation. To conclude, the article shows the elements to foster a debate about such questions, which must be permanent and lucid in the perspective of building the Brazilian Unified Health System and the right to health.
Licença: Ciência & Saúde Coletiva - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=1413-8123&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 1 abr. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232009000800002
Aparece nas coleções:DSC - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.