Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12654
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_MudancaDeclaracaoHelsinki.pdf43,71 kBAdobe PDFView/Open
Title: Mudanças na Declaração de Helsinki : fundamentalismo econômico, imperialismo ético e controle social
Other Titles: Changes in the Declaration of Helsinki : economic fundamentalism, ethical imperialism and social control
Authors: Garrafa, Volnei
Prado, Mauro Machado do
Assunto:: Ciências médicas - pesquisa
Helsinki, Declaração de
Controle social
Direitos humanos
Bioética
Issue Date: 2001
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz
Citation: GARRAFA, Volnei; PRADO, Mauro Machado do. Mudanças na Declaração de Helsinki: fundamentalismo econômico, imperialismo ético e controle social. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.17, n.6 nov./dez. 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v17n6/6975.pdf>. Acesso em: 01 abr. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2001000600033.
Abstract: O presente trabalho consiste em uma reflexão crítica sobre as tentativas de alterações na Declaração de Helsinki, entendida como um dos documentos que representam as teses democráticas vencedoras da segunda metade do século passado, portanto, patrimônio da humanidade, pelo seu valor de referência como diretrizes éticas a serem observadas em pesquisas envolvendo seres humanos. Assim, o controle sobre tal documento deve ser coletivo, mundial, societário, e qualquer mudança suscita amplo debate, participação e discussão, visando-se evitar algum retrocesso humanitário. Este estudo analisa alguns fatos atuais relacionados com pesquisas com sujeitos humanos, desenvolvidas em países chamados “periféricos” ou “em desenvolvimento”. E, também, faz uma interpretação sócio-política da questão, em que se evidencia que o fundamentalismo econômico por parte dos países ricos resulta em um inevitável imperialismo ético, expondo ainda mais as comunidades dos países pobres à vulnerabilidade, discriminação e exclusão social.
Abstract: This study is a critical reflection on attempts to alter the Declaration of Helsinki, a key document of the democratic theses achieved in the latter half of the 20th century and thus a legacy for humanity because of its ethical guidelines for research involving human beings. Therefore, there must be worldwide social control over such a document, and any change in it demands ample debate with international participation to avoid any reversal in its humanitarian thrust. The study analyzes current aspects of research with human subjects in so-called “outlying” or “developing” countries. It also brings a social and political focus to the matter, highlighting that the economic fundamentalism exercised by wealthy countries inevitably leads to an ethical imperialism, exposing communities of poor countries to even greater vulnerability, discrimination, and social exclusion.
Licença:: Cadernos de Saúde Pública - Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2001000600033. Acesso em: 01 abr. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2001000600033
Appears in Collections:DSC - Artigos publicados em periódicos
UnB - Direitos Humanos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/12654/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.