Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12539
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_SignificacaoPortaisAbside.pdf746,2 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A significação em Portais e a Abside, de Celso Loureiro Chaves
Outros títulos: Significance in Portals and the Apse by Celso Loureiro Chaves
Autor(es): Pereira, Flávio Santos
Assunto: Música para violão
Violão - instrução e estudo
Violão - métodos
Música - instrução e estudo
Teoria musical
Data de publicação: Jul-2012
Editora: Escola de Música da UFMG
Referência: PEREIRA, Flávio Santos. A significação em Portais e a Abside, de Celso Loureiro Chaves. Per Musi, Belo Horizonte, n. 26, jul./dez. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-75992012000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 18 mar. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-75992012000200007.
Resumo: Neste artigo empreende-se a análise da obra Portais e a Abside, de Celso Loureiro Chaves, para violão solo, de 1997. A análise segue os princípios da nova musicologia, como têm sido postos em prática por autores como Lawrence Kramer e Rose Subotnik. O ponto de partida e permanente referência da análise são as evidências deixadas pelo próprio compositor: o caráter inteiramente serial da obra; a relação do esquema formal da obra com "o plano arquitetônico de um templo imaginário, mas que poderia estar localizado na ilha de Próspero tal como desenhada por Peter Greenaway para o seu filme A Última Tempestade"; a referência da seção central da peça à memória de "alguma leitura longínqua da obra Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa". A partir destas evidências busca-se intuir um contexto que ilumine a obra e desvele a profundidade do seu significado. ____________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
An analysis of the solo guitar piece Portals and the Apse by Celso Loureiro Chaves (1997) is undertaken in this article. The analysis follows the principles of the new musicology, as put into practice by authors such as Lawrence Kramer and Rose Subotnik. The starting point of the analysis and its guiding line are the evidences left behind by the composer, namely the entirely serial nature of the work; the relationship of its formal scheme with "the architectural plan of an imaginary temple, that could be located on Prospero's island as drawn by Peter Greenaway for his film Prospero's Books "; the reference of the central section of the work to the memory of a "distant reading of the novel The Devil to Pay in the Backlands, by Guimarães Rosa." From these evidences we seek to draw a context that aims at illuminating the work and unveiling the depth of its meaning.
Licença: Per Musi - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-75992012000200007&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 18 mar. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1517-75992012000200007
Aparece nas coleções:MUS - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.