Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12350
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_AnemiaInfecciosaEquina.pdf183,23 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Anemia infecciosa eqüina : prevalência em eqüídeos de serviço em Minas Gerais
Outros títulos: Equine infectious anemia : prevalence in working equids of livestock herds, in Minas Gerais, Brazil
Autor(es): Gonçalves, Vitor Salvador Picão
Almeida, Valéria Maria de Andrade
Martins, Marilda Ferreira
Haddad, João Paulo Amaral
Dias, Ricardo Augusto
Leite, Rômulo Cerqueira
Reis, Jenner Karlisson Pimenta dos
Assunto: Cavalo - doenças
Anemia infecciosa equina (AIE)
Data de publicação: Abr-2006
Editora: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Referência: GONÇALVES, V. S. P. Anemia infecciosa eqüina: prevalência em eqüídeos de serviço em Minas Gerais. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 58, n. 2, abr. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352006000200001&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 28 fev. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352006000200001
Resumo: Estimaram-se, no estado de Minas Gerais, a prevalência e a distribuição espacial da anemia infecciosa eqüina (AIE) em propriedades com eqüídeos de serviço. As amostras de sangue, de 6540 eqüídeos de 1940 rebanhos foram coletadas no período de setembro de 2003 a março de 2004, nos 853 municípios do estado. Utilizaram-se dois testes de laboratório em seqüência: ELISA, usando-se antígeno recombinante gp90, e imunodifusão em gel de ágar (IDGA). As prevalências foram de 5,3% [IC=4,3 a 6,3%] para rebanhos e de 3,1% [IC=2,2 a 3,9%] para animais. O estado de Minas Gerais foi considerado área endêmica para AIE. As mais altas prevalências para rebanhos e para animais foram encontradas na região Norte/Noroeste, seguida pela região Vale do Mucuri/Jequitinhonha. ___________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The prevalence and spatial distribution of equine infectious anemia (EIA) were estimated in livestock herds where equids were used as draft power and for transportation in the State of Minas Gerais, Brazil. Serum samples were collected from September/2003 to March/2004 in 853 municipalities of the state. The sample comprised 6,540 equids from 1,940 herds. Two laboratorial tests were performed in sequence: ELISA using a recombinant gp90 protein, following by the AGID. The prevalence in the herds was estimated in 5.3% [CI = 4.3 to 6.3%], and 3.1% [CI = 2.2 to 3.9%] of the animals tested were positive. Minas Gerais was considered an endemic region for EIA. The highest prevalence for herds and animals was found in North/Northwest region (strata) followed by Vale do Mucuri/Jequitinhonha region.
Licença: Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352006000200001&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 28 fev. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352006000200001
Aparece nas coleções:FAV - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.