Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1217
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_2007_DijaciOliveira.pdf1,95 MBAdobe PDFView/Open
Title: Desaparecidos civis : conflitos familiares, institucionais e segurança pública
Authors: Oliveira, Dijaci David de
Orientador(es):: Bandeira, Lourdes Maria
Assunto:: Desaparecido civil
Segurança pública
Família
Issue Date: 13-Feb-2009
Citation: OLIVEIRA, Dijaci David de. Desaparecidos civis: conflitos familiares, institucionais e segurança pública. 2007. 317 f. Tese (Doutorado em Sociologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: Nesta tese desenvolveu-se uma análise sobre o fenômeno dos desaparecidos civis, indivíduos que cotidianamente desaparecem sem que se tenha qualquer informação sobre seu paradeiro. Partiu-se da hipótese de que o fenômeno é fruto de uma teia de relações que envolvem desde a microescala da família – e seu desafio em lidar com os conflitos intergeracionais – até a macroescala do Estado – e sua incapacidade de promover uma política de segurança eficaz. Para realizar este trabalho foi necessária uma discussão sistemática sobre o conceito de desaparecido civil onde se constatou diversas dificuldades teórico-metodológicas para a abordagem do problema. Os dados coletados no campo foram de grande valia para esclarecer a questão. Ao longo da pesquisa foram realizadas 57 entrevistas semi-estruturadas sobre a percepção dos desaparecimentos entre familiares, gestores e delegados. A análise dos dados indica que o fenômeno dos desaparecidos civis possui um pilar nas relações de gênero e outro nas relações geracionais. Sobre estes dois pilares estão presentes as relações familiares hierárquicas da sociedade patriarcal. Por fim, a pesquisa conclui pela necessária transformação da questão dos desaparecimentos em um problema de segurança pública com a criação de programas de prevenção, de busca e de retorno. ___________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This thesis analyses the phenomenon of missing civilians, individuals who disappear daily and leave no information on their whereabouts. The sustained hypothesis was that the phenomenon is the result of a web of relations, from the micro-scale of the family – and their challenge to cope with intergenerational conflicts – to the macro-scale of State – and its incapacity to promote an effective security policy. A thorough discussion on the concept of missing civilians was necessary as several theoretical and methodological difficulties were verified in approaching the subject. The data produced proved to be of great value in enlightening the matter. Fifty seven semi-structured interviews were conducted about the perception of relatives, law enforcement authorities and policy makers on the subject of missing civilians. Data analysis indicates that the phenomenon is based on the pillars of gender and generational relations, over which hierarchical family relations of the patriarchal society are found. Lastly, the research concludes by suggesting the need to transform the missing civilian issue in a public security problem, with the creation of prevention, search and return programs.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2007.
Appears in Collections:SOL - Doutorado em Sociologia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1217/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.