Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12155
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_EstruturacaoPaisagemRegional.pdf479,13 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Estruturação da paisagem regional e local na amazônia
Autor(es): Franca, Soad Farias da
Romero, Marta Adriana Bustos
Ribeiro, Rômulo José da Costa
Assunto: Urbanização
Paisagens
Planejamento urbano - Acre (Estado)
Data de publicação: 2003
Editora: Programa de Pós-graduação em Arquitetura da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Referência: FRANCA, Soad Farias da; ROMERO, Marta Adriana Bustos; RIBEIRO, Rômulo. Estruturação da paisagem regional e local na amazônia. Cadernos do PROARQ, Rio de Janeiro, v.13, n.1, p.123-131, 2003. Disponível em: <http://www.plano-b.com.br/revista-proarq/public/docs/cadernosproarq13.pdf>. Acesso em: 21 fev. 2013.
Resumo: A trajetória da formação urbana das cidades da região amazônica foi influenciada por políticas nacionais e regionais que incentivaram a ocupação territorial a partir da década de 1970. Em Rio Branco, capital do Estado do Acre, essas políticas repercutiram de maneira nítida pelo fato da mesma ser polo de atração migratória, durante os últimos quarenta anos em que populações vindas das áreas de seringais e de outros estados foram paulatinamente ocupando espaços originariamente florestais. O resultado disto foi a expansão periférica expressa em novos bairros. O texto trata da estruturação das paisagens face aos modos de apropriação do território na economia regional. Fundamenta- se na análise do esvaziamento humano da floresta como meio físico de produção, concomitante à expansão de fronteiras físicas com a consolidação dos eixos viários. Utilizamos os dados divulgados em pesquisas e censos demográficos publicados em uma visão integrada entre o regional e o local. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
National and regional policies have encouraged land occupation since the 1970s thus influencing the urban configuration of the Amazon region. These policies have clearly affected Rio Branco (Acre, Brazil) for its role as a strong migration pole over the last forty years by concentrating workers from rubber areas and other Brazilian states and gradually occupying originally forested areas. The peripheral expansion resulted in new neighborhoods. This article deals with landscape organization by relating it to types of territory ownership in the local economy. It is based on the analysis of human deforestation as means of production, in parallel with the expansion of physical boundaries through the consolidation of road and river axes. Surveys and censuses are often used to expose an integrated focus between regional and local levels.
Licença: Cadernos Proarq - Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons (Attribution 3.0 Unported (CC BY 3.0)). Fonte: http://www.proarq.fau.ufrj.br/revista/. Acesso em: 21 fev. 2013.
Aparece nas coleções:TEC - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.