Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/12114
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_CaracterizacaoTecnologicaMadeira.pdf467 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Caracterização Tecnológica da Madeira de Cupressus spp.
Outros títulos: Technological characterization of cupressus spp. Wood
Autor(es): Okino, Esmeralda Yoshico Arakaki
Santana, Marcos Antonio Eduardo
Alves, Marcus Vinicius da Silva
Melo, Júlio Eustáquio de
Coradin, Vera Terezinha Rauber
Souza, Mário Rabelo de
Teixeira, Divino Eterno
Sousa, Maria Eliete de
Assunto: Madeira - estruturas
Madeira - propriedades mecânicas
Madeira - anatomia
Data de publicação: 2010
Editora: Instituto de Florestas - UFRRJ
Referência: OKINO, Esmeralda Yoshico Arakaki et al. Caracterização Tecnológica da Madeira de Cupressus spp. Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v. 17, n.1, p.1-11, jan./jun. 2010. Disponível em: <http://www.floram.org/articles/view/id/4ff1adef1ef1fa2a0b000008>. Acesso em: 19 fev. 2013. Doi 10.4322/floram.2011.002
Resumo: Os objetivos deste estudo foram determinar as características anatômicas, propriedades mecânicas e a durabilidade natural da madeira de cipreste (Cupressus spp.) exposta ao fungo de podridão-parda, o Gloeophyllum trabeum (Persoon ex Fries) Murrill, e ao fungo de podridãobranca, o Trametes versicolor (Linnaeus ex Fries) Pilat. A madeira tem grã direita, cor branca a marrom, textura média e brilho moderado. Apresenta de média a baixa densidade, baixa contração e moderada estabilidade dimensional. O teor de lignina foi relativamente alto, enquanto a de extrativos foi baixa. A madeira de Cupressus spp. apresentou 4,1 GPa para o módulo de elasticidade; 91,0 MPa para o módulo de ruptura; 1,8 MPa para a ligação interna e 6357; e 4039 N para a dureza Janka de topo e lateral, respectivamente. Todas as propriedades mecânicas, na condição seca, foram semelhantes aos descritos para ciprestes e algumas espécies de madeira da Amazônia. A madeira de cipreste foi classificada como altamente resistente aos fungos de podridão-parda Gloeophyllum trabeum e de podridão branca Trametes versicolor, tornando-a adequada para uso interior e exterior e meio ambiente de alta umidade. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The objectives of the present study were to determine anatomical characteristics, mechanical properties and natural durability to two fungi types [Gloeophyllum trabeum (Persoon ex Fries) Murrill and Trametes versicolor (Linnaeus ex Fries)Pilat] for cypress wood (Cupressus spp.). The wood has straight grain, brown to white color, medium texture, and moderate luster. It also showed medium to low density, low shrinkage, and moderate dimensional stability. Lignin content was relatively high, whereas extractive content was low. Cupressus spp. showed static bending properties of 4.1 GPa for modulus of elasticity; 91.0 MPa for modulus of rupture; 1.8 MPa for internal bond; and 6357 and 4039 N for end and side Janka hardness, respectively. All mechanical properties, in air-dry condition, were similar to those described to cypresses and some Amazonian hardwood species. Cypress wood was ranked as highly resistant to the brown-rot fungus Gloeophyllum trabeum and to the white-rot fungus Trametes versicolor, making it suitable for interior and exterior uses and high humidity environment.
Licença: Disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
DOI: 10.4322/floram.2011.002
Aparece nas coleções:TEC - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons