Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1209
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_2007_ DulcimaryOliveira.pdf2,95 MBAdobe PDFView/Open
Title: Professor, tem alguém ficando para trás! As crenças de professores influenciando a cultura de ensino/aprendizagem de LE de alunos surdos
Authors: Oliveira, Dulcimary de Freitas Alves
Orientador(es):: Santos, Cynthia Ann Bell dos
Assunto:: Pessoas com deficiência auditiva
Professores - crença
Língua estrangeira
Ensino e aprendizagem
Linguística aplicada
Issue Date: 12-Feb-2009
Citation: OLIVEIRA, Dulcimary de Freitas Alves. Professor, tem alguém ficando para trás! As crenças de professores influenciando a cultura de ensino/aprendizagem de LE de alunos surdos. 2007. 254 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística Aplicada)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: Desde os anos 80, pesquisas sobre crenças de aprendizagem têm ganhado destaque no contexto da Lingüística Aplicada (Barcelos, 2004), já que se torna cada vez mais importante saber como o aluno concebe sua aprendizagem e, ainda mais importante, como o professor concebe o processo de ensino/aprendizagem de seu aluno (Pajares, 1992). Um outro fenômeno que tem ganhado destaque no contexto de ensino/aprendizagem é a educação de alunos surdos em salas de ensino regular de Língua Estrangeira (LE). Professores de línguas e/ou lingüistas não podem estar alheios a esta nova realidade, já que língua e linguagem constituem seu objeto de trabalho. Assim, o presente trabalho tem por objetivo investigar e analisar como as crenças de professores têm influenciado a cultura de ensino/aprendizagem de LE de alunos surdos. A pesquisa foi realizada a partir de uma abordagem qualitativa de natureza etnográfica. Os dados foram coletados por meio de questionários, aplicados a professores e alunos, observações, notas de campo e conversas informais com professores. Participaram da pesquisa quatro professoras de duas escolas da rede pública do Distrito Federal. Os resultados mostraram que mesmo professoras experientes, as quais lidam exclusivamente com alunos surdos, apresentaram crenças, geralmente negativas, com relação ao seu processo de ensino/aprendizagem. Tais crenças, por sua vez, têm influenciado expressivamente a prática pedagógica dessas professoras, levando ao empobrecimento das aulas de LE para esses alunos. Constatou-se que, em virtude dessas crenças, as professoras têm eliminado atividades e/ou conteúdo, como as aulas de leitura, por exemplo, que foram praticamente extintas das salas de aula, e têm usado exercícios repetitivos que não são suficientes para a real aprendizagem da línguaalvo. Espera-se que esta pesquisa contribua para a reflexão dos profissionais envolvidos no ensino de LE (inglês) para alunos surdos. Essa reflexão será o primeiro passo em direção à adoção de novas abordagens (culturas) de ensino/aprendizagem de LE, bem como à adoção de um novo olhar sobre a surdez e o aluno surdo. ___________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Since the 1980s, in the area of Applied Linguistics, there has been an increase in research on teacher beliefs about the learning process (Barcelos, 2004) as a result of the realization that it is important to know how students perceive the learning process and even more so, to understand what teachers believe about the teaching and learning process (Pajares, 1992). Within this context, a phenomenon that is receiving increased attention is the education of deaf or hearing impaired students in the Foreign Language (FL) classrooms in the school systems. It is important for language teachers and linguists to become aware of this new reality. The purpose of this study is to investigate and analyze how teachers’ beliefs have influenced the FL teaching and learning culture of the deaf or hearing impaired students. This qualitative ethnographic research study collected data by means of teacher and student questionnaires, field notes, and informal conversations with teachers. Participants included four teachers in two public schools in the Federal District. The results showed that even though the teachers were experienced, and had dealt exclusively with deaf or hearing impaired students, they presented beliefs about the teaching and learning process that were generally negative. Their beliefs have greatly influenced their pedagogical practices, resulting in a poor learning environment for the students. It was found that, based on their beliefs, the teachers had eliminated activities and /or curricular content, such as reading classes, which practically disappeared from the classrooms; and, they have relied on repetition exercises, which do not suffice to learn the target language. This study provides information that that may lead professionals involved in teaching a Foreign Language to deaf or hearing impaired students, to reflect on their practices. This reflection would be a first step towards adopting new approaches to teaching and learning a FL, as well as in taking a new look at hearing impairedness and the deaf or hearing impaired student.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, 2007.
Appears in Collections:PGLA - Mestrado em Linguística Aplicada (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1209/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.