Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11912
Title: 7 ensayos de interpretación de la realidad de nuestra América : nação, raça e indígenas nas escrituras de José Martí e de José Carlos Mariátegui
Other Titles: Siete ensayos de interpretación de la realidad de nuestra América : nação, raça e indígenas nas escrituras de José Martí e de José Carlos Mariátegui
Authors: Machado, Márcia
Orientador(es):: Pinto, Simone Rodrigues
Assunto:: Martí, José, 1853-1895
Mariátegui, José Carlos, 1894-1930
Etnologia - América espanhola
Índios - América espanhola - colonização
América espanhola - colonização
Issue Date: 21-Jan-2013
Data de defesa:: Jul-2012
Citation: MACHADO. Márcia. 7 ensayos de interpretación de la realidad de nuestra América : nação, raça e indígenas nas escrituras de José Martí e de José Carlos Mariátegui. 2012. 294 f. Tese(Doutorado em Estudos Comparados sobre as Américas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Abstract: O exercício aqui proposto é a leitura de dois discursos narrativos que se contrapuseram aoprojeto “modernizador” ou “civilizador”, mais precisamente, colonizador e imperialista deeuropeus e norte-americanos, como de intelectuais e das classes dirigentes dos países daAmérica Ibérica que adotaram os modelos e as teorias raciais européias para justificaremos processos de colonização, dominação e exploração da região. Nesta perspectiva, volto omeu olhar para a produção de José Martí e José Carlos Mariátegui, procurando apreendersuas concepções de pátria, nação em formação, unidade de Nuestra América e o papel doautóctone nos processos de nation-building na América Hispânica. Como tais autores nãoapresentaram nenhuma definição do que compreendiam por nação, raça e indígena, buscoapreender tais concepções através do contexto intelectual, político e econômico, deveiculação de suas produções, da configuração estética de suas escrituras e do rastreamentode suas interpretações em suas obras, que abordam as mais diferentes temáticas, problemáticas e contradições de seus contextos, as últimas décadas do século XIX e iníciodo XX. Busco desenvolver a proposição de que suas reflexões críticas às concepçõespolíticas, intelectuais e científicas hegemônicas se constituem em importantes reflexões,subsídios e ferramentas teórico-ideológicas para repensar, no sentido de provocartransformações em nossa maneira de perceber, os processos colonizadores e de raça comoinstrumento e justificativa de extermínios, de diferentes formas de servidão, violência emiséria a que as populações indígenas foram submetidas historicamente.
???metadata.dc.description.abstract1???: The exercise proposed here is the reading of two narrative discourses that opposed theproject of "modernizing" or "civilizing", more precisely, colonizer and imperialistic of theEuropeans and North-Americans, as intellectuals and dominant classes of the IberianAmerica countries that adopted European models and racial explanations to justify theprocesses of domination and exploitation of the region. In this perspective, I look into theproduction of José Martí and José Carlos Mariátegui, trying to comprehend their conceptsof homeland, nation formation, unit of Nuestra América and the role of indigenous peoplesin the processes of nation-building in Hispanic America. As these authors did not presentany definition of what they understood by nation, race and indigenous, I try to comprehendthese concepts through the intellectual, political and economic context, the circulation oftheir productions, the aesthetics of their work and tracking their interpretations in theseworks which deal with various subjects, issues and contradictions of their contexts, the lastdecades of the nineteenth century and beginning of the twentieth century. I try to developthe proposition that their hegemonic critical thinking to the political views, intellectual andscientific constitute important reflections, subsidies and ideological-theoretical tools torethink, with the purpose of creating changes in our way of perceiving the processes ofcolonization and race as a way of justifying the extermination of different forms ofviolence, servitude and misery to which indigenous people have been historicallysubjected.
Description: Tese (Doutorado em Estudos Comparados sobre as Américas)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, 2012.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ELA - Doutorado em Estudos Comparados sobre as Américas (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_MárciaMachado.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.