Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11847
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_RafaelLuisFonseca.pdf3,03 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAnjos, Rafael Sanzio Araújo dos-
dc.contributor.authorFonseca, Rafael Luís-
dc.date.accessioned2012-12-21T12:37:32Z-
dc.date.available2012-12-21T12:37:32Z-
dc.date.issued2012-12-21-
dc.date.submitted2012-08-14-
dc.identifier.citationFONSECA, Rafael Luís. Indicações para aplicação de um SIG simplificado para auxiliar a gestão em unidades de conservação no Brasil. 2012. 101 f., il. Dissertação (Mestrado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/11847-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Geografia, 2012.en
dc.description.abstractAs Unidades de Conservação representam aproximadamente 18% do território nacional. Elas são consideradas a principal estratégia brasileira para conservação da biodiversidade, mas muitas delas ainda não possuem sequer Planos de Manejo para subsidiar estratégias locais de conservação. Para elaboração de qualquer plano que contenha ações de manejo é necessário uma grande quantidade de dados primários e informações sobre a unidade e de seu entorno. O fato é que há poucas ferramentas que possibilitem a gestão de dados para subsidiar uma gestão territorial eficiente. Uma proposta para melhorar esse cenário é a aplicação de um Sistema de Informação Geográfica (SIG) simplificado e de baixo custo em Unidades de Conservação. Dentro desse contexto, esse trabalho proporciona uma discussão sobre quais conjuntos de dados são fundamentais para subsidiar a gestão básica de uma unidade e apresentam possibilidades de baixo custo para desenvolvimento e implementação de um SIG que auxilie o processo de planejamento das ações de manejo. Os temas e conjunto de dados propostos foram obtidos através do levantamento das diretrizes propostas em Roteiros Metodológicos, diagnóstico das necessidades específicas de gestão de três Unidades de Conservação com características diferentes de ocupação do entorno e da experiência de campo do autor nestas áreas. As áreas analisadas foram a Estação Ecológica de Maracá (RR), Parque Estadual do Jalapão (TO) e Parque Nacional das Emas (GO). A proposta é que esses temas possam ser aplicados a qualquer Unidade de Conservação, independente de sua categoria de manejo. Os temas sugeridos são: espécies (taxonomia de referência), ocorrências (coletas), ameaças, conflitos, comunidades, extrativismo, pessoal, projetos de pesquisa e bibliografia relacionada. Dentre esses temas, vários atributos são sugeridos para que subsidiem um conjunto de dados relevante para a gestão da área protegida. Todos os temas e atributos foram utilizados para o desenvolvimento de um protótipo do SIG para avaliar as vantagens e desvantagens obtidas com adoção dessas recomendações. Apesar de sua característica genérica, a ferramenta poderá ser personalizada para atender as necessidades específicas de cada unidade de conservação, além de estar devidamente estruturada para permitir a integração de dados em um Sistema Único Nacional sobre Unidades de Conservação. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractConservation Units represent approximately 18% of the national territory. They are considered the main Brazilian strategy for biodiversity conservation, but many of them still do not even have management plans to support local conservation strategies. For preparation of any plan that contains management actions need a large amount of primary data and information about the unit and its surroundings. The fact is that there are few tools that enable the management of data to support territorial management efficient. A proposal to improve this scenario is the application of a Geographic Information System (GIS) simplified and cheap in Conservation Units. In this context, this work provides a conceptual discussion about which data sets are critical to support the basic management in the unit and present possibilities for low cost development and implementation of a GIS to assist the planning process of management actions. The themes and proposed data set were obtained by surveying the guidelines proposed in the methodological procedures published, diagnosis about specific needs of management of three protected areas with different characteristics and occupation around and the field experience of the author in these areas. The areas analyzed were Maraca Ecological Station (RR), Jalapão State Park (TO) and Emas National Park (GO). The proposal is that these themes can be applied to any conservation area, regardless of their management category. The suggested topics are: species (taxonomy reference), hits (collections), threats, conflicts, communities, extractive, staff, research projects and related bibliography. In these topics are suggested several attributes to compose a set of data relevant to the management of protected area. All themes and attributes were used to develop a prototype of GIS to assess the advantages and disadvantages obtained by adopting these recommendations. Despite its generic feature, the tool can be customized to meet the specific needs of each conservation unit, and be properly structured to allow integration of data into a National System of Conservation Units.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleIndicações para aplicação de um SIG simplificado para auxiliar a gestão em unidades de conservação no Brasilen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordUnidades de conservaçãoen
dc.subject.keywordSistemas de informação geográficaen
dc.subject.keywordGestão territorialen
Appears in Collections:GEA - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11847/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.