Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11766
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_EvaPatriciaAlvaresLopes.pdf453,32 kBAdobe PDFView/Open
Title: O enquadramento do crack na mídia impressa nacional : um estudo sobre segurança e saúde pública
Authors: Lopes, Eva Patrícia Álvares
Orientador(es):: Diniz, Debora
Assunto:: Drogas - abuso
Saúde pública
Mídia social - Brasil
Issue Date: 6-Dec-2012
Citation: LOPES, Eva Patrícia Álvares. O enquadramento do crack na mídia impressa nacional: um estudo sobre segurança e saúde pública. 2012. 79 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Abstract: A proposta deste estudo, dividido em cinco capítulos, é verificar como o agendamento, e seu conceito-chave de enquadramento, são aplicados nas notícias publicadas sobre o crack na mídia impressa brasileira, considerando duas categorias: saúde pública e segurança pública. A pesquisa foi feita em 1.074 notícias de 80 jornais impressos brasileiros, publicadas entre os dias 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2010, com a análise de quesitos como nome do veículo e região brasileira à qual pertence, gênero jornalístico, citação de fontes e de qual área, se o crack foi tratado na notícia como questão primária ou secundária, motivação da pauta, se o crack foi citado com outras drogas e quais, além de enfoque da notícia ± saúde ou segurança pública. Das notícias publicadas sobre crack, 47% delas foram feitas de forma secundária no contexto geral da notícia, em contraposição aos 53% que focaram o crack como tema principal; observa-se, entretanto, que embora a diferença seja apenas de 6%, as notícias que trataram o crack como pauta principal foram feitas de maneira enfática e vigorosa. Em termos de gênero jornalístico, o tema foi tratado em matérias/reportagens em 50% dos casos, os outros 50% foram divididos em Notas, Colunas, Artigos, Opinião do Leitor e Outros estilos. 58% das notícias não citaram fontes; 42% utilizaram como principal fonte as gestoras, seja da saúde ou da segurança, o que mostra que a temática ainda é tratada com o uso prevalente de fontes oficiais. Como resposta direta ao questionamento desta dissertação, se o enquadramento das notícias sobre crack é sob o viés da saúde pública ou da segurança pública, 40% dos textos publicados foram sobre saúde, 34% sobre segurança pública e 26% trataram de outros enquadramentos, incluindo as abordagens intersetoriais, ou seja, aquelas que se preocuparam em tratar o problema da droga sob o ponto de vista social, da educação, saúde etc. O estudo sobre o enquadramento jornalístico vem se consolidando na literatura de comunicação e informação em saúde e, aliado à teoria da agenda, determinam que a mídia não apenas agenda o que será discutido entre o público, mas também influi sobre como esse público deve pensar os diversos temas; como em tantos outros campos, aqui também se evidenciam os mecanismos de exercício de poder político e de persuasão da mídia. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The aim of this study, split in five chapters, is to analyze how the agenda-setting and the concept of framing, influence the media within the publishing o news about crack on the Brazilian print newspapers, considering two categories: public health and public security. The survey was conducted in 1074 reports of 80 Brazilian newspapers published between January 1st and December 31st 2010, with the analysis of issues such as name of vehicle and the Brazilian region to which it belongs, journalistic genre, quoting of sources and identification of their origin, whether crack was treated in the news as a matter of primary or secondary motivation of staff, whether or not crack was reported with other drugs and which drugs, in addition to the news point of view - public health or safety. Among the news reports about crack, 47% of them treated the drug as a secondary issue in the overall context of the news, as opposed to 53% which focused on crack as the main theme; it might be noticed that although the difference is only 6%, the news that treated crack as main agenda made it in a very emphatic and vigorous way. In terms of journalistic genre, the theme was treated in stories/reports in 50% of cases, the other 50% were divided among Notes, Columns, Articles, Reader's Opinion and other styles. 58% of the news did not cite any source, 42% used public administrators as the main source, either in health or safety approach, this shows that the subject is still treated with the prevalent use of official sources. As a direct answer to the question of this dissertation, whether the framing of news about crack is in public health or public safety category, 40% of the papers were about health, public safety were 34% and 26% dealt with other categories, including inter-sectorial approaches, ie, those who prefer to address the drug problem from the social or educational point of view, etc.. The study on the media framing is in process of consolidation in the literature of health communication and information and allied to the theory of agenda, they conclude that the media not only defines what will be discussed among the public, but also influence the way the public should comprehend the various topics; it sets up, therefore, an instrument of political power and persuasion. Just like so many other situations, here also are evident the mechanisms for the exercise of political power and persuasion of the media.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2012.
Appears in Collections:FS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11766/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.