Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11764
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_TeoriaGeralCampos.PDF1,05 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A teoria geral dos campos de Pierre Bourdieu : uma leitura
Outros títulos: Pierre Bourdieu’s general theory of felds : a reader
La teoría general de los campos de Pierre Bourdieu : una lectura
Autor(es): Montagner, Miguel Ângelo
Montagner, Maria Inez
Assunto: Bourdieu, Pierre, 1930-2002 - crítica e interpretação
Teoria geral dos campos
Epifania
Medicina social
Data de publicação: 2011
Editora: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB)
Referência: MONTAGNER, Miguel Ângelo; MONTAGNER, Maria Inez. A teoria geral dos campos de Pierre Bourdieu: uma leitura. Revista Tempus: Actas de Saúde Coletiva, v. 5, n. 2, p. 255-273, 2011. Disponível em: <http://www.tempusactas.unb.br/index.php/tempus/article/view/979/919>. Acesso em: 5 dez. 2012.
Resumo: Este artigo analisa as obras de Pierre Bourdieu, e por meio delas, realiza um esboço de uma teoria geral dos campos, ausência assumida pelo autor e por ele encarada como um vade-mécum. A despeito desse temor e do perigo de reducionismo inerente a tal tarefa, julgo importante ensaiar essa síntese, dadas a complexidade do pensamento do autor aliada a uma escrita por vezes acachapante e barroca, as imprecisões de tradução, a existência de textos não traduzidos e, por fm, lacunas explicativas da própria proposta de Bourdieu. À luz de meus próprios trabalhos e investigações, proponho o conceito de epifania como chave de um prolongamento possível de seus trabalhos, neles introduzindo um caráter epistemológico que açambarque também os aspectos de transformação dos habitus dos agentes sociais e dos grupos sociais, contrapondo, dessarte, os aspectos de mudanças sociais inscritos nos habitos individuais aos aspectos mais deterministas necessariamente enfatizados a revezes na obra bourdieusiana. Com este artigo, espero contribuir com conceitos e ferramentas capazes de fundamentas pesquisas na área da saúde, ainda carente de referenciais teóricos estruturais advindos das ciências sociais. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This article examines the Pierre Bourdieu’s works, and through them, makes a sketch of a general theory of felds, absence accepted by the author and he regarded as a vade mecum of their work. Despite this fear and danger of reductionism inherent in this task, I think it important to test this synthesis, given the complexity of thought of Bourdieu combined with his style of writing sometimes Baroque, the inaccuracies of translation, the existence of non-translated texts to the Portuguese, and fnally, explain the shortcomings of Bourdieu’s own proposal. In light of my own work and researches, I propose the concept of epiphany as the key to a possible extension of their work, by analyzing epistemological aspects of transforming the habitus of social agents and social groups. With this article, I hope to contribute with concepts and tools to the researches in public health feld, which needs, in Brazil, theoretical contributions from the social sciences. _______________________________________________________________________________ RESUMEN
Este artículo analiza las obras de Pierre Bourdieu y, por medio de estas, esboza una teoría general de los campos, ausencia asumida por ese autor, que la consideró como un vademécum de su producción. A pesar de ese temor y del riesgo de reduccionismo, inherente a esa tarea, considero importante ensayar esa síntesis, dadas la complejidad del pensamiento del autor, aliada a un estilo a veces abrumador y barroco, las imprecisiones de la traducción, la existencia de textos no traducidos y, aún, vacíos explicativos en la misma obra de Bourdieu. En base a mis trabajos e investigaciones propongo el concepto de epifanía como elemento clave para una posible extensión de los trabajos del autor, introduciendo en estos un enfoque epistemológico que abarque los aspectos de transformación de los habitus de los agentes sociales y de los grupos sociales, contrastándose, de esa forma, los aspectos de modifcaciones sociales inscritos en los habitus individuales con los aspectos más deterministas que necesariamente son a veces enfatizados en la obra bourdieusiana. Con este artículo espero contribuir con conceptos e instrumentos capaces de fundamentar investigaciones en el área de salud, que aún necesita referenciales teóricos estructurales provenientes de las ciencias sociales.
Informações adicionais: Colaboração editorial da Faculdade de Ciência da Informação (FCI) da Universidade de Brasília.
Licença: Revista Tempus: Actas de Saúde Coletiva - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported (CC BY-NC-SA 3.0)). Fonte: http://www.tempusactas.unb.br/index.php/tempus/article/view/979/919. Acesso em: 5 dez. 2012.
Aparece nas coleções:FCE-SC - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.