Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11737
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_InfluenciaGenotipoECA.PDFArtigo em português380,24 kBAdobe PDFView/Open
ARTIGO_InfluenceACEGenotype.PDFArtigo em inglês294,14 kBAdobe PDFView/Open
Title: A influência do genótipo da ECA sobre a aptidão cardiovascular de jovens do sexo masculino moderadamente ativos
Other Titles: The influence of ACE genotype on cardiovascular fitness of moderately active young men
Authors: Almeida, Jeeser Alves
Boullosa, Daniel Alexandre
Pardono, Emerson
Lima, Ricardo Moreno
Morais, Pâmella Karoline
Denadai, Benedito Sérgio
Souza, Vinícius Carolino
Nóbrega, Otávio de Tolêdo
Campbell, Carmen Silvia Grubert
Simões, Herbert Gustavo
Assunto:: Enzima conversora da angiotensina
Angiotensina
Sistema cardiovascular
Aptidão física - jovens
Aptidão física - testes
Issue Date: Apr-2012
Publisher: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Citation: ALMEIDA, Jeeser Alves et al. A influência do genótipo da ECA sobre a aptidão cardiovascular de jovens do sexo masculino moderadamente ativos. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 98, n. 4, abr. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2012000400005&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 3 dez. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2012005000029. _________________________________________________________________________________
ALMEIDA, Jeeser Alves et al. The influence of ACE genotype on cardiovascular fitness of moderately active young men. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 98, n. 4, abr. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2012000400005&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 3 dez. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2012005000029.
Abstract: FUNDAMENTO: O gene da enzima conversora de angiotensina (gene ECA) tem sido amplamente estudado em relação a fenótipos de aptidão cardiorrespiratória, contudo a associação do genótipo da ECA com corridas de meia-distância tem sido pouco investigada. OBJETIVO: O presente estudo investigou a possível influência da enzima conversora de angiotensina (ECA) (I/D) sobre a aptidão cardiovascular e o desempenho em corridas de meia-distância por parte de brasileiros jovens do sexo masculino. A validade da previsão de VO2max em relação ao genótipo da ECA também foi analisada. MÉTODOS: Um grupo homogêneo de homens jovens moderadamente ativos foi avaliado em um teste de corrida (V1600 m; m.min-1) e em um teste adicional em esteira ergométrica para a determinação de VO2max. Posteriormente, o [(0,177*V1600m) + 8.101] VO2max real e previsto foi comparado com os genótipos da ECA. RESULTADOS: O VO2max e V1600m registrados para os genótipos DD, ID e II foram 45,6 (1,8); 51,9 (0,8) e 54,4 (1,0) mL.kg-1.min-1 e 211,2 (8,3); 249,1 (4,3) e 258,6 (5,4 ) m.min-1, respectivamente e foram significativamente mais baixos para os genótipos DD (p < 0,05). O VO2max real e previsto não diferiram entre si, apesar do genótipo da ECA, mas o nível de concordância entre os métodos de VO2max real e estimado foi menor para o genótipo DD. CONCLUSÃO: Concluiu-se que existe uma possível associação entre o genótipo da ECA, a aptidão cardiovascular e o desempenho em corridas de média distância de jovens do sexo masculino moderadamente ativos e que a precisão da previsão do VO2max também pode ser dependente do genótipo da ECA dos participantes. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
BACKGROUND: The angiotensin I-converting enzyme gene (ACE gene) has been broadly studied as for cardiorespiratory fitness phenotypes, but the association of the ACE genotype to middle-distance running has been poorly investigated. OBJECTIVE: This study investigated the possible influence of Angiotensin-Converting Enzyme (ACE) genotype (I/D) on cardiovascular fitness and middle-distance running performance of Brazilian young males. The validity of VO2max to predict the ACE genotype was also analyzed. METHODS: A homogeneous group of moderately active young males were evaluated in a 1,600 m running track test (V1600m; m.min-1) and in an incremental treadmill test for VO2max determination. Subsequently, the actual and the predicted [(0.177*V1600m) + 8.101] VO2max were compared to ACE genotypes. RESULTS: The VO2max and V1600m recorded for DD, ID and II genotypes were 45.6 (1.8); 51.9 (0.8) and 54.4 (1.0) mL.kg-1.min-1 and 211.2 (8.3); 249.1 (4.3) and 258.6 (5.4) m.min-1 respectively, and were significantly lower for DD carriers (p< 0.05). The actual and predicted VO2max did not differ from each other despite ACE genotype, but the agreement between actual and estimated VO2max methods was lower for the DD genotype. CONCLUSION: It was concluded that there is a possible association between ACE genotype, cardiovascular fitness and middle-distance running performance of moderately active young males and that the accuracy of VO2max prediction may also depend on the ACE genotype of the participants.
Licença:: Arquivos Brasileiros de Cardiologia - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0066-782X&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 3 dez. 2012.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2012005000029
Appears in Collections:FCE-SC - Artigos publicados em periódicos
FEF - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11737/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.