Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11688
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_MulheresTrajetoriaFaculdade.PDF162,79 kBAdobe PDFView/Open
Title: Mulheres e trajetórias na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp : vozes singulares e imagens coletivas
Other Titles: Women and their careers at Unicamp's Faculty of Medical Sciences : unique voices and collective images
Authors: Montagner, Maria Inez
Montagner, Miguel Ângelo
Assunto:: Mulheres na educação
Mulheres na medicina
Professoras - Brasil
Issue Date: Jun-2010
Publisher: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Citation: MONTAGNER, Maria Inez; MONTAGNER, Miguel Ângelo. Mulheres e trajetórias na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp: vozes singulares e imagens coletivas. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 17, n. 2, jun. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702010000200007&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 23 nov. 2012. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702010000200007.
Abstract: Apresenta resgate histórico e social da trajetória das professoras da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp e suas escolhas pessoais e profissionais, articuladas às suas estratégias sociais. Abordam-se o papel e a posição dessas mulheres no campo acadêmico, como se conformaram seus habiti e como eles se relacionaram com a questão de gênero. A metodologia, qualitativa, baseia-se nos estudos de gênero e da sociologia da ciência e da saúde, com o uso de entrevistas focadas de Merton e da análise de conteúdo de Bardin. As professoras apontaram as representações sociais sobre família, casamento e filhos, a divisão social do tempo do trabalho e a estrutura patriarcal da ciência como elementos de gênero que influenciaram suas trajetórias.
Abstract: This article presents a historical and social rediscovery of the trajectories of women professors at Unicamp's Faculty of Medical Sciences and of their personal and professional choices, in conjunction with their social strategies. It explores their roles and positions in the academic world, how they shaped their habitus, and how the latter related to the gender issue. The theoretical reference for the qualitative methodology employed was taken from studies of gender and of the sociology of science and health, including Merton's focused interviews and Bardin's content analysis. The women identified social representations of family, marriage, and children, the social division of work time, and the patriarchal structure of science as gender elements that influenced their careers.
Licença:: História, Ciências, Saúde-Manguinhos - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0104-5970&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 23 nov. 2012.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702010000200007
Appears in Collections:FCE-SC - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11688/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.