RIUnB >
21. ICS - Instituto de Ciências Sociais >
DAN - Departamento de Antropologia >
DAN - Programa de Pós-graduação  >
DAN - Doutorado em Antropologia (Teses) >

Utilize este link para identificar ou citar este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1166

Arquivos neste item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Tese_2007_CarlosEmanuelSautchuk.pdf6,25 MBAdobe PDFver/abrir

Título: O arpão e o anzol : técnica e pessoa no estuário do Amazonas (Vila Sucuriju, Amapá)
Outros títulos: The harpoon and the hook : technique and the person in the Amazon estuary (Vila Sucuriju, Amapá State, Brazil)
Autor(es): Sautchuk, Carlos Emanuel
Orientador(es): Machado, Lia Zanotta
Assunto: Pesca
Construção da pessoa
Socialidade
Modalidade de subjetivação
Vila Sucuriju
Data de publicação: 9-Fev-2009
Data de defesa: 17-Dez-2007
Referência: SAUTCHUCK, Carlos Emanuel. O arpão e o anzol: técnica e pessoa no estuário do Amazonas (Vila Sucuriju, Amapá). 2007. 402 f. Tese (Doutorado em Antropologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Resumo: O presente estudo aborda a pesca enquanto modo de construção da pessoa, refletindo sobre a relação entre o técnico e o humano numa perspectiva monográfica. A etnografia enfoca dois grupos de pescadores que habitam a Vila Sucuriju. Os laguistas dedicam-se à predação do pirarucu (Arapaima gigas) em lagos, onde o acoplamento do arpão e da canoa ao pescador e a relação intersubjetiva com os animais são primordiais. Eles se formam através de um longo processo de protetização do corpo, que é condição para a interação pessoa a pessoa com o peixe. Já os pescadores de fora atuam na região costeira, onde tripulam barcos a motor e agem em coordenação com a maré e o espinhel (linha com centenas de anzóis) para capturar a gurijuba (Arius parkeri). Seu prestígio está ligado à demonstração de coragem para enfrentar os perigosos movimentos do anzol e à vontade para suportar a árdua integração na dinâmica a bordo. Estabelecendo relações distintas entre pescadores, artefatos e ambiente, as pescas lacustre e costeira estão associadas a modalidades próprias de subjetivação, incluindo corpos, habilidades e modos de socialidade específicos (formas de reciprocidade, socialização das crianças, participação nas festividades, organização do espaço doméstico etc.). Tomando a relação entre o técnico e o humano numa perspectiva genética, em diálogo com Mauss, Leroi-Gourhan e Latour, e conferindo importância à prática, conforme as antropologias ecológicas de Descola e Ingold, este estudo examina em detalhe o fato que, para além da eficiência produtiva e do domínio de um saber-fazer, o engajamento em atividades técnicas implica configurações particulares da pessoa. _____________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study deals with fishing as a mode of person-building, reflecting on the relationship between technique and the human from a monographic perspective. The ethnography focuses on two groups of fishermen inhabiting the village of Vila Sucuriju. One group, the laguistas, dedicate themselves to preying on the pirarucu fish (Arapaima gigas) in lakes, where the attachment of the harpoon and the canoe to the fisherman and the intersubjective relation with the animals are of prime importance. Members of this group evolve through a long process of corporal prosthetization, which is the condition for person to person interaction with the fish. On the other hand, the pescadores de fora group operate along the coast using powered craft, the crew acting in close coordination between the tide and the bottom fishing line carrying hundreds of hooks (espinhel) to catch gurijuba fish (Arius parkeri). Prestige as a fisherman is linked to demonstration of courage to face the perilous task of casting the line of hooks, and the will to bear the arduous integration with the onboard dynamics. Establishing distinct relations among fishermen, artefacts and the environment, the lake and coastal fishing modes are associated with the modalities of subjectivation themselves, including bodies, skills and specific sociality modes (forms of reciprocity, child rearing, participation in festivities, organization of domestic space etc.). Viewing the relationship between technique and the human in a genetic perspective, bearing in mind the discussions of Mauss, Leroi-Gourhan and Latour, and conferring importance upon the practice, in accordance with the ecological anthropologies of Descola and Ingold, this study examines in detail the fact that, besides the productive efficiency and the mastery of the required know-how, the engagement in technical activities entails particular human configurations.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2007.
Aparece na Coleção:DAN - Doutorado em Antropologia (Teses)

Todos os itens no repositório estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Sobre o Repositório  |  FAQ  |  Estatísticas |  Termo de Autorização do Autor
Copyright © 2008 MIT & HP. Todos os direitos reservados.