Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11461
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_QualidadeAtencaoParto.PDF59,82 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorD'Orsi, Eleonora-
dc.contributor.authorChor, Dora-
dc.contributor.authorGiffin, Karen Mary-
dc.contributor.authorAngulo-Tuesta, Antonia-
dc.contributor.authorBarbosa, Gisele Peixoto-
dc.contributor.authorGama, Andréa de Sousa-
dc.contributor.authorReis, Ana Cristina-
dc.contributor.authorHartz, Zulmira-
dc.date.accessioned2012-10-23T15:09:24Z-
dc.date.available2012-10-23T15:09:24Z-
dc.date.issued2005-08-
dc.identifier.citationD'ORSI, Eleonora et al. Qualidade da atenção ao parto em maternidades do Rio de Janeiro. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 39, n. 4, ago. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000400020&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 17 out. 2012.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/11461-
dc.description.abstractOBJETIVO: Avaliar a qualidade da atenção durante o processo de trabalho de parto de acordo com normas da Organização Mundial de Saúde. MÉTODOS: Trata-se de estudo do tipo caso-controle, realizado em duas maternidades: pública e conveniada com o Sistema Único de Saúde, no Município do Rio de Janeiro. A amostra foi composta por 461 mulheres na maternidade pública (230 partos vaginais e 231 cesáreas) e por 448 mulheres na maternidade conveniada (224 partos vaginais e 224 cesáreas). De outubro de 1998 a março de 1999, foram realizadas entrevistas com puérperas e revisão de prontuários. Foi construído escore sumarizador da qualidade do atendimento. RESULTADOS: Observou-se baixa freqüência de algumas práticas que devem ser encorajadas, como presença de acompanhante (1% na maternidade conveniada, em ambos os tipos de parto), deambulação durante o trabalho de parto (9,6% das cesáreas na maternidade pública e 9,9% dos partos vaginais na conveniada) e aleitamento na sala de parto (6,9% das cesáreas na maternidade pública e 8,0% das cesáreas na conveniada). Práticas comprovadamente danosas e que devem ser eliminadas como uso de enema (38,4%), tricotomia, hidratação venosa de rotina (88,8%), uso rotineiro de ocitocina (64,4%), restrição ao leito durante o trabalho de parto (90,1%) e posição de litotomia (98,7%) para parto vaginal apresentaram alta freqüência. Os melhores resultados do escore sumarizador foram obtidos na maternidade pública. CONCLUSÕES: As duas maternidades apresentam freqüência elevada de intervenções durante a assistência ao parto. A maternidade pública, apesar de atender clientela com maior risco gestacional, apresenta perfil menos intervencionista que maternidade conveniada. Procedimentos realizados de maneira rotineira merecem ser discutidos à luz de evidências de seus benefícios.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.publisherFaculdade de Saúde Pública da Universidade de São Pauloen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleQualidade da atenção ao parto em maternidades do Rio de Janeiroen
dc.title.alternativeQuality of birth care in maternity hospitals of Rio de Janeiro, Brazilen
dc.typeArtigoen
dc.subject.keywordServiços de saúde à maternidade - Brasilen
dc.subject.keywordMaternidade - Brasilen
dc.subject.keywordTocologiaen
dc.subject.keywordObstetríciaen
dc.rights.licenseTodo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/revistas/rsp/pedboard.htm. Acesso em: 17 out. 2012.en
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102005000400020en
Appears in Collections:FCE-SC - Artigos publicados em periódicos

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11461/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.