Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11439
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_RepresentacoesExperienciasMulheres.PDF99,22 kBAdobe PDFView/Open
Title: Representações e experiências das mulheres sobre a assistência ao parto vaginal e cesárea em maternidades pública e privada
Other Titles: Women's representations and experiences with vaginal and cesarean delivery in public and private maternity hospitals
Authors: Gama, Andréa de Sousa
Giffin, Karen Mary
Angulo-Tuesta, Antonia
Barbosa, Gisele Peixoto
D'Orsi, Eleonora
Assunto:: Parto normal
Trabalho de parto
Parto (Obstetrícia)
Cesariana
Assistência perinatal
Issue Date: Nov-2009
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Citation: GAMA, Andréa de Sousa et al. Representações e experiências das mulheres sobre a assistência ao parto vaginal e cesárea em maternidades pública e privada. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 11, nov. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2009001100017&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 17 out. 2012.
Abstract: Este estudo analisa as diferentes representações e experiências quanto ao parto vaginal e cesárea de mulheres de diferentes estratos sócio-econômicos, bem como a natureza das relações profissionais de saúde/usuárias no contexto institucional em que estão inseridas. A pesquisa de natureza qualitativa foi desenvolvida em três maternidades do Município do Rio de Janeiro, Brasil, sendo uma pública, uma conveniada com o SUS e uma particular, com mulheres que tiveram os dois tipos de parto. Os resultados revelam que o modelo de organização dos serviços público e privado apresentam variações que produzem diferentes tipos de assistência e de relação entre os profissionais de saúde e as usuárias, dando forma a experiências distintas entre as mulheres pesquisadas. Todavia, ao empreendermos uma crítica assentada nas relações de gênero, podemos verificar que o modelo de assistência ao parto permanece submetendo quem deve ser sujeito e reproduzindo o projeto da medicalização - mesmo que este processo se manifeste de formas diferenciadas entre os grupos estudados -, o que reduz o campo da assistência e inviabiliza um lugar de poder diferenciado das usuárias. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study analyzes the different representations and experiences of women from different social classes, including issues related to their relations with hospital staff in different institutional settings. This qualitative study focused on women who had experienced both types of delivery, in three maternity hospitals in Rio de Janeiro, Brazil (one public, one fully private, and another private under an outsourcing agreement with the public health system). The study showed that variations in public and private service models result in different types of delivery care and different relations with staff, and are reflected in different birthing experiences for the women. However, a critical gender perspective shows that in both cases, the service models reproduce the medicalization of childbirth and women's submission as objects in the birthing process. Although this is manifested in different ways in the three groups, the end result is to reduce the range of care and the possibility of women's empowerment during childbirth.
Licença:: Cadernos de Saúde Pública - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Common (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0102-311X&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 out. 2012.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2009001100017
Appears in Collections:FCE-SC - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11439/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.