Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11240
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_MariaRitaReis.pdf2,1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Tecnologia social de produção de sementes e agrobiodiversidade
Autor(es): Reis, Maria Rita
Orientador(es): Neder, Ricardo Toledo
Assunto: Sementes
Ecologia agrícola
Agrobiodiversidade
Data de publicação: 20-Set-2012
Referência: REIS, Maria Rita. Tecnologia social de produção de sementes e agrobiodiversidade. 2012. 288 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Resumo: Este trabalho tem como objetivo caracterizar o contexto de emergência das tecnologias sociais de produção de sementes, seu caráter alternativo ao padrão tecnológico hegemônico e os desafios para sua consolidação. Para tanto, a partir das premissas da teoria do ator – rede, foram identificados os principais elementos da rede sociotécnica das sementes na contemporaneidade, bem como a dinâmica tecnológica instituída pelos atores hegemônicos e as controvérsias em sua constituição. A partir da análise das experiências estudadas foi possível identificar a existência de intervenções contra-hegemônicas no campo produtivo, que podem ser caracterizadas como tecnologias sociais de produção de sementes. Tais tecnologias baseiam-se em valores distintos daqueles incorporados pelas tecnologias hegemônicas, notadamente, a valorização da agrobiodiversidade e o livre intercâmbio de sementes. Foram também analisadas políticas alternativas geradas a partir dessas intervenções contra-hegemônicas: os direitos dos agricultores e a construção da agroecologia como campo de conhecimento. Por fim, foram identificados os principais obstáculos enfrentados para a consolidação das tecnologias sociais de produção de sementes, sobretudo no âmbito da atual legislação sobre recursos genéticos. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work aims to describe the context of emergence of the social technologies for seed production, its character counter hegemonic to the technological standard and the challenges for its consolidation. To do so, from the Theory of Action – Network premisses, were identified the main elements of the sociotechnical network of seed in contemporary as well as the technological dynamics imposed by hegemonic actors and spaces of controversies within the sociotechnical network of seed. Social technologies for seed production were studied from the premises of the Technology Critical Technology, developed mainly by Andrew Feenberg. From the analysis of these technologies was possible to verify the existence of counter-hegemonic interventions in the productive field, which can be characterized as social technologies for seed production. These technologies incorporate distinct values or opposed to those built by the hegemonic technologies, should be highlighted: the valuation of the agrobiodiversity and the promotion of farmers' rights to free exchange and use of seeds. We also identified the main policy alternatives generated from these counter-hegemonic interventions, notably the rights of farmers and the construction of agroecology as a field of knowledge. Finally, we identified the main obstacles to the consolidation of social technologies for seed production, especially under the current legislation on genetic resources.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável, 2012.
Aparece nas coleções:CDS - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Sustentável (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.