Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11145
Título: Entre o obrigatório e o proibido : a literatura e o leitor em livros didáticos de língua portuguesa para ensino médio
Autor(es): Diniz, Lígia Gonçalves
Orientador(es): Tinoco, Robson Coelho
Assunto: Literatura
Livros e leitura
Interesses na leitura
Letramento
Data de publicação: 12-Set-2012
Data de defesa: 21-Mai-2012
Referência: DINIZ, Lígia Gonçalves. Entre o obrigatório e o proibido: a literatura e o leitor em livros didáticos de língua portuguesa para ensino médio. 2012. 134 f., il. Dissertação (Mestrado em Literatura)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo observar de que forma a literatura e o texto literário são apresentados aos alunos de Ensino Médio nos livros didáticos de Língua Portuguesa. A ideia foi verificar em que medida a organização do conteúdo sobre literatura nesses livros favorecia ou prejudicava a aproximação entre os estudantes e o texto literário, no sentido de formar ou não o gosto pela leitura para além do ambiente escolar. O primeiro passo foi desenvolver a conceituação teórica dos aspectos que tornam a leitura literária uma prática a ser estimulada e que justificariam o desejo de se formarem leitores literários na escola. Nesse sentido, foram abordados três aspectos principais da leitura literária, sempre com foco no leitor: o papel “humanizador” da literatura, a experiência estética e o lugar do conhecimento literário como capital cultural. Foi feita então a análise dos 11 livros didáticos de língua portuguesa distribuídos a escolas públicas pelo MEC, por meio do Programa Nacional do Livro Didático de Ensino Médio (PNLEM), entre 2009 e 2011. Tal análise consistiu na classificação dos textos literários presentes nesses manuais, em critérios relativos a gênero, época, autoria, relação com o cânone e uso pelos livros didáticos. Foram classificadas também as questões e tarefas sugeridas pelos manuais para cada um desses textos. O objetivo, no primeiro caso, foi observar se a seleção de textos privilegiava o despertar do interesse pela leitura literária ou se obedecia a esquemas fixos como a organização historiográfica do conteúdo. Já na análise dos exercícios, a ideia foi verificar se havia espaço para o diálogo entre texto e leitor. Conclui-se, a partir da análise desses dados, que a formação de leitores literários, ainda que se encontre entre os objetivos declarados pelos autores dos livros didáticos, na prática não está entre as prioridades desses mesmos livros. Além de não promover a leitura literária como experiência dialógica, os manuais colocam entraves entre o leitor e o texto. A partir dessa conclusão, confirma-se que só a mediação pessoal – o professor – é capaz de aproximar leitores potenciais do texto literário e do gosto pela leitura. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This dissertation aims to analyze how both literature and the literary text are presented to High School (Ensino Médio) students in Brazil in Portuguese textbooks. The central idea was to observe whether the manner by which literary content was organized in these books either promoted or obstructed the relationship between the students and literary reading, and whether it contributed or not to form literature readers outside school and after graduation. The first step was to justify conceptually why literary reading should be stimulated. In this context, three important elements concerning literary reading were approached, always focusing on the reader: the “humanizing” role of literature, the aesthetic experience and literary knowledge as cultural capital. With those concepts in mind, the next step was to analyze the 11 Portuguese textbooks offered between 2009 and 2011 by the Brazilian Ministry of Education through a special program that distributes these books to all public schools in the country that demand them. All of the literary texts cited in these 11 books were classified according to categories such as genre, age, author, connection to literary canon and use by the textbooks. Questions proposed by the books concerning these texts were also analyzed. The goal, in the first case, was to assess whether the texts were selected to awaken the interest of students in literature or if they were chosen according to old and established models such as the historiographic structure. In the analysis of exercises, the aim was to verify if they left room for the dialogue between texts and readers. The conclusion was that, although textbooks mention the development of literary readers as one of their main goals, in practice it is not a priority at all. Not only textbooks do not promote literary reading as a dialogical experience, but they raise barriers between readers and the literary texts. What we come to confirm is that only personal mediation – the teacher – is able to approach potential readers and literary texts.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Teoria Literária e Literaturas, Programa de Pós-Graduação em Literária, 2012.
Aparece nas coleções:TEL - Mestrado em Literatura (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_LigiaGonçavesDiniz_2012.pdf1,44 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.