Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/11129
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_JoanaAraujoMaria.pdf42,33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Mídia e mudança climática : a cobertura de Veja e CartaCapital
Autor(es): Maria, Joana Araújo
Orientador(es): Sayago, Doris Aleida Villamizar
Assunto: Desenvolvimento sustentável
Mudanças climáticas
Análise do discurso
Periódicos
Data de publicação: 11-Set-2012
Referência: MARIA, Joana Araújo. Mídia e mudança climática: a cobertura de Veja e CartaCapital. 2012. 160 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.
Resumo: O presente trabalho parte do entendimento de que o conceito de desenvolvimento sustentável é normativo, pouco delimitado e apropriado por diferentes perspectivas. Sendo sua conceituação plástica, o sentido que lhe é conferido reflete campos de significação em disputa na sociedade. As notícias sobre a questão ambiental, em específico sobre a mudança climática, podem evidenciar os interesses e o lugar de fala dos diferentes atores nessa disputa. Este trabalho toma como referência a concepção de discurso como prática social, em que se operam interesses e concepções de mundo influenciando a realidade. Daí a importância de perceber a construção discursiva, pois práticas mais sustentáveis derivam primeiramente desta disputa conceitual. Para entender o amadurecimento da questão climática frente à mídia e à opinião pública, foi selecionada a cobertura das revistas semanais Veja e CartaCapital sobre a 15ª Conferência das Partes (COP-15) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (CQNUMC), sediada em Copenhague, em dezembro de 2009. Uma das questões norteadoras da pesquisa é em que medida a cobertura da mídia sobre a COP-15 relaciona o problema da mudança climática com o modelo de desenvolvimento vigente. Avaliou-se a incidência e o enquadramento dado ao tema mudança climática e também o discurso ambiental subjacente em matérias sobre a COP-15. Para tal, foram adotados os métodos de análise de conteúdo e análise do discurso crítica (ADC) em amostra composta pelas edições publicadas entre junho de 2009 e junho de 2010. As matérias selecionadas foram classificadas segundo características gerais e de conteúdo, sendo considerados aspectos como o enquadramento temático; a avaliação e expectativas sobre a COP-15; presença de argumentos céticos sobre a mudança climática; o enfoque em mitigação e/ou adaptação; tipos de impactos e soluções aventadas; vozes e interlocutores da reportagem; e discurso ambiental subjacente. A dissertação está dividida em três etapas: a primeira traz elementos sobre o tema mudança climática, com apresentação de conceitos básicos e da conjuntura geopolítica na qual se situa o encontro COP-15; a segunda visa esclarecer a prática particular da cobertura da mídia sobre a questão ambiental e sobre a mudança climática; na terceira etapa, situa-se a análise de conteúdo e de discurso feita a partir de reportagens específicas da amostra. Concluiu-se que a revista CartaCapital apresentou uma cobertura mais aprofundada sobre o tema mudança climática, situando a discussão no debate amplo sobre desenvolvimento sustentável. Já a revista Veja promoveu uma cobertura mais superficial, com caraterísticas da fragmentação de notícias, sem cadeias explicativas e com predomínio de notas pontuais sobre o evento COP-15. Em relação ao discurso ambiental nas reportagens analisadas, a revista Veja se aproximou do discurso sobrevivencialista e a CartaCapital da modernização ecológica. Em ambas as revistas o problema climático é tratado sob um viés antropocêntrico, em termos de prejuízo às funções ambientais relevantes à humanidade. Apesar das diferenças na cobertura, ambas as revistas partilham o ponto de vista no qual a questão ambiental é uma inadequação passível de correção dentro do atual modelo de desenvolvimento. Portanto, nenhuma das revistas relaciona a questão climática com uma necessidade de mudança radical ou problematiza em termos estruturais o modelo de desenvolvimento vigente. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The concept of sustainable development is normative, not well delimited and can be apprehended by different perspectives. Since it is a flexible concept, the meaning given to sustainable development reflects competing fields within society. The news about the environment, specifically about climate change, can bring to light the interests and the conceptions of different actors in this dispute. This work considers discourse as a social practice, in which interests and world-views influence reality. Hence the importance of understanding discursive construction, since more sustainable practices derive primarily from this conceptual dispute. In order to understand the development of the climate issue within the media and public opinion, we have selected the coverage of the weekly magazines Veja and CartaCapital about the 15th Conference of Parties (COP-15) of the United Nations Framework Convention on Climate Change (UNFCCC), headquartered in Copenhagen, in December 2009. One of the guiding questions of this research is to understand how the media’s coverage of COP-15 related the problem of climate change to the current development model. We evaluated the incidence and framing given to climate change and also the implicit environmental discourse in the news about COP-15. To do so, we have adopted the methods of content analysis and critical discourse analysis (CDA), for the sample comprised by the issues published between June 2009 and June 2010. The selected stories have been classified according to its general characteristic and content. It has been considered aspects about thematic framing; the evaluation and expectation about the COP-15; the incidence of sceptical arguments about climate change; the focus on mitigation and/or adaptation; the types of impact and the recommended solutions; the voices and interlocutors in the stories; and the implicit environmental discourse. This thesis is divided in three stages: first, it brings the elements about the theme climate change, presenting the basic concepts and the geopolitical scene where the meeting COP-15 is located. Second, we intend to elucidate the specific practice of media coverage about environmental issues and about climate change. Third, we present the content and discourse analysis made from specific stories from the sample. We have concluded that the magazine CartaCapital has presented a deeper coverage about the subject climate change, setting the discussion in the wider debate about sustainable development. On the other hand, the magazine Veja had a more superficial coverage, with news fragmentation, without explanatory chains and with major occurrences of occasional notes reporting the event COP-15. Regarding the environmental discourse in the stories, the magazine Veja was closer to the survivalism discourse and CartaCapital to ecological modernization. In both magazines the climate problem is approached anthropogenically, in terms of damage to human’s relevant environmental functions. Despite the differences in coverage, both magazines share the point of view in which the environmental issue is seen as an inadequacy that can be solved within the current development model. Therefore, none of the magazines relate the climate issue with the need for radical change or problematizes it in terms of structural features of the current development model.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2012.
Aparece nas coleções:CDS - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Sustentável (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.