Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/1052
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO_2008_DiegoLourencoCarvalho.pdf1,6 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Mobilidade urbana e cidadania no Distrito Federal : um estudo do programa Brasília integrada
Autor(es): Carvalho, Diego Lourenço
Orientador(es): Machado, Maria Salete Kern
Assunto: Mobilidade urbana
Cidadania
Trânsito
Programa Brasília integrada
Data de publicação: Jun-2008
Referência: CARVALHO, Diego Lourenço. Mobilidade urbana e cidadania no Distrito Federal: um estudo do programa Brasília integrada. 2008. 124 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: Esta dissertação tem como tema a relação entre a mobilidade urbana e a cidadania no Distrito Federal, com enfoque nas atuais condições de deslocamento da população e nas perspectivas trazidas pelo Programa Brasília Integrada. O objetivo é, a partir de um olhar sociológico, analisar o trânsito da cidade, considerando a acepção mais completa do termo, que envolve todas as formas de locomoção. Para isso, realizou-se uma revisão bibliográfica em que se buscou nos textos clássicos de sociologia urbana e em obras mais recentes a fundamentação teórica da importância da mobilidade para a existência e o desenvolvimento das cidades e do modo de vida urbano. Na descrição e análise da mobilidade urbana do Distrito Federal, chega-se à conclusão de que, devido à prioridade ter sido até hoje o deslocamento por automóveis particulares, a situação é crítica para todos os atores do trânsito (motoristas, pedestres, ciclistas e usuários de transporte público) e tende a piorar, chegando ao colapso caso não sejam adotadas medidas urgentes para reverter essa tendência. As formas como a cidade foi planejada e como o poder público conduziu sua política de mobilidade urbana consolidaram uma “cultura do automóvel” e um ciclo vicioso de aumento do número de carros seguido de maiores investimentos na estrutura viária, deixando o transporte público em segundo plano e destinado apenas a atender as necessidades de acesso aos locais de trabalho das classes menos abastadas. A principal aposta do Governo do Distrito Federal para solucionar os problemas de locomoção da capital federal, constituído pelo Programa Brasília Integrada, prevê a reformulação do sistema de transporte público coletivo da cidade, além da construção de ciclovias e da ampliação da malha viária. Conclui-se que, apesar de positivas as ações previstas no Programa, elas serão insuficientes para evitar o colapso no trânsito de Brasília. Seria necessária uma mudança de paradigmas da política de mobilidade urbana, colocando como prioridade as formas sustentáveis de locomoção, em especial o transporte público coletivo, de forma a superar a “cultura do automóvel” ainda vigente na mentalidade da população e do governo local. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present dissertation intends to analyze the relationship between urban mobility and citizenship in the Federal District, emphasizing population’s current displacing conditions and the perspectives brought by government’s Integrated Brasilia Program initiative. From a sociological perspective, the aim is to analyze traffic in the city, taking into account its broadest aspects, concerning all forms of locomotion. In order to achieve this goal, a bibliographical revision was undertaken. Through this procedure, classical papers on urban sociology and other updated works provided theoretical background to support the importance of mobility to the existence and development of cities, as well as urban life. The analysis of urban mobility in the Federal District leads to the conclusion that, due to the priority attributed to automobiles, the displacement situation for all traffic participants (drivers, pedestrians, cyclists and users of public transportation) is bound to worsen or collapse if urgent measures are not taken. The way the city was designed and public authorities conducted its mobility policy consolidated an “automobile culture” that triggered an endless cycle, in which increases in the number of cars are always followed by the construction of vehicle structures. In this model, public transportation is left behind and designed merely to fulfill the need of lower social classes to reach their workplaces. Local government hopes to solve locomotion problems in the capital through the Integrated Brasilia Program by overhauling the public transportation system, building cyclists roads and new roads for vehicles. The conclusion is that, despite previsions of positive measures in the above mentioned government project, such actions will not be enough to save Brasilia’s traffic from collapsing. A change of paradigm in urban mobility policy is needed in order to establish sustainable forms of locomotion, especially public transportation, as a way to overcome the “automobile culture” in the local government and the population’s imaginary.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2008.
Aparece nas coleções:SOL - Mestrado em Sociologia (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.