Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/10462
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_DesenvolvimentoIncialParticipacao.pdf128,08 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Desenvolvimento inicial e partição de biomassa de Brosimum rubescensTaub. (Moraceae) sob diferentes níveis de sombreamento
Outros títulos: Initial development and biomass allocation in seedlings of Brosimum rubescens Taub. (Moraceae) at different shading levels
Autor(es): Marimon, Beatriz Schwantes
Felfili, Jeanine Maria
Marimon Júnior, Ben Hur
Franco, Augusto César
Fagg, Christopher William
Assunto: Florestas - plantas em extinção
Fotossíntese
Madeira - exploração
Conservação da natureza
Data de publicação: Out-2008
Editora: Sociedade Botânica do Brasil
Referência: MARIMON, Beatriz Schwantes et al. Desenvolvimento inicial e partição de biomassa de Brosimum rubescensTaub. (Moraceae) sob diferentes níveis de sombreamento. Acta Botânica Brasilica, São Paulo, v. 22, n. 4, p. 941-953. out./dez. 2008. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0102-3306&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 07 maio 2012.
Resumo: Florestas monodominantes de Brosimum rubescens Taub. (Moraceae) ocorrem na zona de transição Cerrado/Amazônia e encontram-se ameaçadas pela extração da madeira. Dentre as possíveis causas de monodominância destaca-se a disponibilidade de luz, de modo que o objetivo deste trabalho foi testar os efeitos no crescimento e na assimilação de CO2 de diferentes níveis de sombreamento em condições naturais e em viveiro. Em viveiro, os tratamentos foram 0, 30, 50, 70 e 90% de sombreamento e na floresta foram avaliadas plantas jovens crescendo sob o dossel e em clareira. A taxa de assimilação de CO2 em resposta a variações na intensidade luminosa foi medida em plantas jovens sob três condições de sombreamento. As plantas que cresceram sob o dossel fechado apresentaram taxas de crescimento relativo menores do que aquelas que cresceram na clareira. Aos 21 meses, o maior valor de massa seca total (9,46 g) foi encontrado sob 50% de sombreamento, representando um acúmulo de biomassa 144% superior ao tratamento sob 90%. Em todos os tratamentos e amostragens, a partição foi massa seca da raiz > folhas > caule. A menor taxa fotossintética máxima (Amáx= 3,46 µmol m-2 s1) foi observada para 90% de sombreamento e a maior (Amáx= 7,89 µmol m-2 s-1) foi registrada sob 30% de sombreamento. Clareiras provavelmente desempenham um papel importante na manutenção da monodominância, uma vez que B. rubescens apresentou plasticidade para diferentes condições de luminosidade e maior crescimento nos níveis intermediários de sombreamento.
Abstract: Monodominant forests of Brosimum rubescens Taub. (Moraceae) occur at the Cerrado/Amazonia boundary and are threatened by logging. Light is considered an important determinant for monodominance in forests, so the aim of this study was to analyze initial growth at shading levels of 0, 30, 50, 70 and 90% in the nursery, in a forest gap, and also at a closed canopy site. Photosynthesis was measured in seedlings at three shading levels. Seedlings under a closed canopy showed lower relative growth rates in comparison to seedlings growing in a nearby gap. At 21 months of age, the highest total dry mass of 9.46 g was measured at 50% shading. This represents a biomass accumulation of 144% over that found at 90% shading. For all treatments in every assessment the partitioning was dry matter of roots > leaves > stems. The lowest maximum photosynthesis rate (Amax= 3.46 µmol m-2 s-1) was recorded at 90% shading and the highest (Amax= 7.89 µmol m-2 s-1) was recorded at 30% shading. Gaps seem to play an important role in maintaining monodominance since B. rubescens showed some plasticity regarding light conditions and grew better at intermediate shading levels.
Licença: Acta Botânica Brasilica - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons(Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0102-3306&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 07 maio. 2012.
Aparece nas coleções:EFL - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons