Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/10382
Título: Diameter and height distributions in a gallery forest tree community and some ofits main species in central Brazil over a six-year period (1985-1991)
Título(s) alternativo(s): Distribuições de diâmetros e de alturas de uma comunidade arbórea e algumas das principais espécies no Brasil central ao longo de um período de seis anos (1985-1991)
Autor(es): Felfili, Jeanine Maria
Assunto: Dendrometria
Matas ripárias
Comunidades vegetais
Data de publicação: Dez-1997
Editor: Sociedade Botânica de São Paulo
Citação: FELFILI, Jeanine Maria. Diameter and height distributions in a gallery forest tree community and some ofits main species in central Brazil over a six-year period (1985-1991). Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, V. 20, n. 2, p. 155-162, dez. 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041997000200006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 24 abr. 2012.
Resumo: The diameter and height structure were studied over six years in approximately 64 ha of the Gama gallery forest in Brasília, DF. Trees from 10 cm dbh were measured every three years from 1985 in 151 (10 x 20 m) permanent plots. Natural regeneration (individuals under 10 cm dbh) was measured in subplots within the 200 m2 plots. Most individuals and species were under 45 cm diameter and 20 m high while the maximum diameter for individual species ranged from 30 to 95 cm. The diameter structure was typical of a mixed tropical forest with the number of individuals decreasing with increasing size classes and showing little change over the six years. The most abundant species occupy different positions in the canopy and have different size structures. _______________________________________________________________________________ RESUMO
A distribuição de diâmetros e alturas foi estudada num trecho de 64 ha da mata de galeria do Ribeirão do Gama em Brasília, DF. Árvores a partir de 10 cm de diâmetro foram medidas a intervalos de três anos desde 1985 em 151 parcelas permanentes de 10 x 20 m. A regeneração natural (indivíduos com diâmetros inferiores a 10 cm) foi medida em subparcelas dentro das parcelas de 200 m2. Os limites máximos atingidos pela maioria dos indivíduos e espécies foram 45 cm de diâmetro e 20 m de altura. O diâmetro máximo atingido pelas espécies individualmente variou de 30 a 95 cm. A distribuição diamétrica foi típica de florestas nativas com o número de indivíduos decrescendo com o incremento das classes diamétricas e mudando pouco durante os seis anos. As espécies mais abundantes ocupam diferentes estratos e têm distribuições diamétrica e de alturas distintas.
Licença: Revista Brasileira de Botânica - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Acesso em: 24 abr. 2012
Aparece nas coleções:EFL - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_DiameterHeightDistribution.pdf172,19 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons