Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/10266
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_TomásRibeiroCardoso.pdf2,77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Nomes vazios : um estudo do problema e de cinco soluções
Autor(es): Cardoso, Tomás Ribeiro
Orientador(es): Bensusan, Hilan
Assunto: Semântica
Linguagem e lógica
Data de publicação: 17-Abr-2012
Referência: CARDOSO, Tomás Ribeiro. Nomes vazios : um estudo do problema e de cinco soluções. 2011. 204 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Este trabalho é um estudo sobre o problema dos nomes vazios. No primeiro capítulo, apresento a teoria tradicional da predicação como concebida por Alexius Meinong, Gottlob Frege e Bertrand Russell, em termos da qual o problema aparece em sua forma contemporânea. Mostro que uma teoria da predicação é sujeita ao problema quando mantém (ao menos) cinco princípios que estão presentes nessa tradição. Chamo a teoria composta com esses princípios de teoria modelo. O segundo capítulo é dedicado a expor o problema nos termos da semântica da lógica clássica de primeira ordem. Aplicada a fragmentos de linguagens naturais, ela constitui o ambiente natural para manifestação e estudo do problema. Para isso, apresento a lógica no início do capítulo e interpreto sua semântica de modo a trazer à superfície as cinco teses da teoria modelo. No terceiro e último capítulo, exploro cinco tipos de soluções para o problema, cada um habilitado pela revisão de um dos enunciados da teoria modelo e exemplificado por um pensador que pertenceu àquela tradição ou que, de algum modo, a rejeitou, como W. V. O. Quine e Rudolf Carnap. Concluo sem decidir por um tipo de solução, sugerindo que não há um critério de decisão que não seja fundamentalmente relativo aos paradigmas subjacentes a cada uma. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work is a study on the problem of empty names. In the first chapter, I explain the traditional theory of predication, as conceived by Alexius Meinong, Gottlob Frege and Bertrand Russell, in which terms the problem appears in its contemporary form. I show that a theory of predication is subject to the problem when maintaining at least five principles that are present in that tradition. I name the theory composed with these principles the standard theory. The second chapter is dedicated to bring out the problem in the terms of the standard semantics of first order predicate calculus. Applied to natural language fragments, this semantics shows itself to be the proper context of manifestation and studying of the problem. I present the logic in the beginning of the chapter and interpret its semantics in order to expose the five theses that constitutes the standard theory. In the third and last chapter, I explore five kinds of solution to the problem, each enabled by the revision of the standard theory, by means of denying one of its theses, and exemplified by some philosopher which pertains to that tradition or which have rejected it somehow, e.g. W. V. Quine and Rudolf Carnap. I conclude without deciding in favor of one kind of solution in spite of the others, suggesting that there is no criteria for decision that is not fundamentally relative to the paradigms of each solution.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Filosofia. Programa de Pós-Gradução em Filosofia, 2011.
Aparece nas coleções:FIL - Mestrado em Filosofia (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.