Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/10129
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_TatianaMacedoSoaresRotolo.pdf1,4 MBAdobe PDFView/Open
Title: O elogio da política : práxis e autonomia no pensamento de Cornelius Castoriadis
Authors: Rotolo, Tatiana de Macedo Soares
Orientador(es):: Nascimento, Paulo César
Assunto:: Castoriadis, Cornelius, 1922-1997
Ciência política - filosofia
Filosofia marxista
Democracia
Issue Date: 21-Mar-2012
Citation: ROTOLO, Tatiana de Macedo Soares. O elogio da política: práxis e autonomia no pensamento de Cornelius Castoriadis. 2011. 328 f. Tese(Doutorado em Ciência Política)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: Esta pesquisa se dedica a investigar as noções de práxis e autonomia na filosofia política de Cornelius Castoriadis. Partimos da idéia de que uma interrogação acerca da práxis humana constitui o cerne fundamental das idéias de Castoriadis, presente tanto nos trabalho de juventude como também nos textos de maturidade. Contudo, não podemos desvincular a práxis da autonomia. Para ele, a ação humana visa à autonomia, e sendo assim, abordar a primeira nos remete a elucidação da segunda. A realidade, para ele, se constitui de uma criação imaginária que dá sentido à vida humana como um todo. O trabalho da ação humana está em reconhecer a fonte imaginária com seu elo fundamental, e deste modo, proceder a crítica e o questionamento constante do real. È justamente isto que significa autonomia para nosso autor: dar a si as próprias leis e normas. Ou seja, o sentido pleno da práxis é o alcance da autonomia. Tal relação surge desde os textos de juventude de Castoriadis, passando pela ruptura com o marxismo e encontrando na especulação filosófica seu ponto alto. Portanto, as ligações entre práxis e autonomia formam o eixo no qual a obra de Castoriadis como um todo se fundamenta. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research aims to investigate the notions of praxis and autonomy in the political philosophy of Cornelius Castoriadis. It begins with the notion that the examination of human praxis is the fundamental core of Castoriadis's ideas, present in both his work as a youth and his later mature writings. However, praxis and autonomy cannot be separated. To him, human action implies autonomy, and therefore addressing the former naturally leads to an elucidation of the latter. To Castoriadis, reality is constituted by an imaginary creation that gives meaning to human life as a whole. The role of human action is to acknowledge the fundamental link with its imaginary source, and therefore to carry out constant criticism and questioning of reality. This is precisely what he means by autonomy: providing oneself with a set of laws and norms. Or in other words, the full meaning of praxis is the achievement of autonomy. Marxism and works towards a higher level based on philosophical speculation. Thus, the links between practice and autonomy form the axis on which the work of Castoriadis as a whole is founded.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, 2011.
Appears in Collections:IPOL - Doutorado em Ciência Política (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/10129/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.