Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/10044
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_KarinaMachadoRochaGurgel.pdf513,39 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorChatelard, Daniela Scheinkman-
dc.contributor.authorGurgel, Karina Machado Rocha-
dc.date.accessioned2012-03-05T14:22:30Z-
dc.date.available2012-03-05T14:22:30Z-
dc.date.issued2012-03-05-
dc.date.submitted2011-08-11-
dc.identifier.citationGURGEL, Karina Machado Rocha. A relação mãe-bebê e a adaptação a um berçário: suas influências mútuas. 2011. viii, 112 f. Dissertação(Mestrado em Psicologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2011.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/10044-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2011.en
dc.description.abstractO presente trabalho teve como objetivo investigar como a relação da mãe com seu bebê influencia o processo de adaptação do bebê em um berçário e também como esse momento exerce mudanças nessa relação, e se elas de fato ocorrem ou de qualquer modo fariam parte do relacionamento de ambos, na medida em que o tempo passa e naturalmente a separação ocorre. O estudo surgiu em decorrência da prática clínica enquanto psicóloga de um berçário e, a fim de embasar a prática, fez-se uma revisão bibliográfica sobre a relação mãe-bebê e o momento da separação da díade: o ingresso em um berçário. Para isso, utilizou-se a Teoria do Apego de Bowlby e colaboradores, e também se fez uma descrição da formação do vínculo entre a díade desde a gestação; com intuito de analisar como esse vínculo interfere na formação da constituição psíquica da criança e, entender, assim, suas reações ao momento de uma grande separação. Antes de falar em separação, foi necessário trilhar o caminho do apego e vínculo entre a mãe e seu bebê. O Estádio do Espelho ajudou a desenvolver a construção teórica do psiquismo do infante, uma vez que é por meio da relação com sua mãe que se dá a formação do psiquismo do indivíduo e, dessa forma, sustentou-se a base do trabalho, ou seja, muito da reação da separação de sua mãe é constituída por meio da leitura que ela tem deste momento. Buscou-se demonstrar como o psiquismo do bebê é estruturado por meio da relação com sua mãe, tendo como base as teorias elaboradas por Freud, Winnicott, dentre outros que referenciam o vínculo começando na gestação. Foi feita uma correspondência entre os sentimentos das mães com os dos bebês, nesse momento complexo para ambos e, assim, discutiu-se os efeitos da adaptação em uma instituição, como para cada criança é vivenciada de maneira diferente. Enfatizou-se ainda a importância da relação da cuidadora com o bebê, substituta da mãe naquele momento. ______________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractThis study aimed to investigate how the mother's relationship with her baby influences the process of adapting the baby in a nursery and also how this moment has changes in that relationship, and if they do occur or in any way would be part of the relationship both, as time passes and of course the separation occurs. The study arose as a result of clinical practice as a psychologist in a nursery and in order to base the practice became a literature review on the mother-child relationship and the moment of separation of the dyad: the entrance into a nursery. For this, we used to Bowlby's attachment theory and collaborators, and also gave a description of the bonding between the dyad from gestation, aiming to examine how this relationship interferes with the formation of the psychic constitution of the child and understand Thus, their reactions to a great moment of separation. Before talking about separation, it was necessary to follow the path of the attachment and bonding between mother and baby. The Stadium of the Mirror helped develop the theoretical construct of the psyche of the infant, since it is through the relationship with his mother who gives the formation of the psyche of the individual and thus held up on the work, ie much of the reaction of separation from his mother is formed by way of reading that she has this time. We tried to demonstrate how the baby's psyche is structured by the relationship with his mother, based on theories developed by Freud, Winnicott, and others that refer to the link starting during pregnancy. A match was made between the feelings of mothers with babies at that time for both complex and, thus, discussed the effects of adaptation in an institution, as each child is experienced differently. They emphasized the importance of the relationship of caring for the baby, the surrogate mother at that time.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleA relação mãe-bebê e a adaptação a um berçário : suas influências mútuasen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordMãe e lactenteen
dc.subject.keywordAmor maternoen
dc.subject.keywordCrechesen
dc.subject.keywordComportamento de apego em criançasen
Appears in Collections:PCL - Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/10044/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.